conecte-se conosco



Cuiabá

Equipe técnica da Central de Regulação do município é impedida de vistoriar leitos de UTI da Santa Casa

Publicado

em

Mediante as várias denúncias na imprensa de que o Hospital Estadual Santa Casa teria leitos de UTI exclusivos para o atendimento a pacientes com COVID-19 vagos e considerando a demanda de pacientes que aguardam na fila de espera por estes leitos, a equipe da Central de Regulação Municipal de Cuiabá decidiu fazer uma supervisão de leitos no hospital na quinta feira (9), mas foi impedida de realizar a fiscalização.

Segundo informações de um membro da equipe, as pessoas que os recepcionaram na entrada da Santa Casa se recusaram a receber o documento da Regulação municipal comprovando que estiveram no local. Este mesmo membro fez um relato escrito à mão, que foi anexado à documentação enviada para a Secretaria Municipal de Saúde informando sobre as tentativas de fiscalização.

O processo de regulação de Urgência e Emergência é realizada pelas centrais Estadual e Municipal, através de uma gestão compartilhada, estabelecida pela Portaria em conjunto 002/2016/SES-MT/SMS-CBA. Sendo assim, a equipe da regulação municipal tem a prerrogativa de realizar a fiscalização, mas foi impedida mesmo tendo mandado um ofício para a Santa Casa avisando sobre a visita.

Esta não é a primeira vez que a equipe da Regulação não é autorizada a entrar nos hospitais estaduais. Após a primeira visita da equipe municipal à Santa Casa realizada no dia 2 de junho, que contou inclusive com a presença do secretário estadual de Saúde, os profissionais do município foram impedidos de fazer a supervisão em outras duas oportunidades, em 4 e 5 de junho. A alegação dos representantes do hospital é que o documento apresentado pelo Grupo de Apoio Técnico do município seria válido apenas para a primeira visita realizada.

Levando-se em conta este momento atípico de pandemia, onde os leitos de UTI têm sido imprescindíveis para tentar salvar vidas, é de extrema importância a transparência dentro das unidades destinadas a tratar dos pacientes de COVID-19. “Estamos passando por uma situação de extrema gravidade, onde cada leito de UTI é uma chance de manter uma pessoa viva. É uma circunstância inédita para esta geração, nunca vimos nossa capital ficar sem leitos de UTI em todos os hospitais da cidade, até mesmo nos privados. Por isso, se há leitos que possam ser usados, eles precisam ser localizados e colocados em funcionamento. Cada leito de UTI é uma chance de sobrevivência para alguém”, comentou o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho.

 

Redação

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Sintep/MT e Fórum Sindical realizam carreata contra a votação da Reforma da Previdência

Publicado

em

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) junto com o Fórum Sindical realizam nesta quarta-feira (12.08) uma nova carreata no Centro Político Administrativo (CPA) da Capital. A concentração será a partir das 7h30, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), onde será colocada para votação a Reforma da Previdência de Mauro Mendes, ou o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) nº 06.

Com o lema “Deputados se o governo não abrir a negociação, votem não”, o Fórum Sindical (composto por mais de 30 sindicatos e associações) pressiona os parlamentares de Mato Grosso a revogarem a PEC nº 06, ou PEC da Morte.

O projeto do governo, que até então tem a maioria dos parlamentares apoiando, irá fazer com que os servidores trabalhem mais tempo, ampliando a idade mínima para a aposentadoria. Desconta contribuições maiores, para na aposentadoria receberem menos. Será o fim da integralidade e paridade dos salários com os trabalhadores da ativa. Além de todos as perdas citadas, soma-se o confisco de 14%, conforme a Lei 654/2020, sobre aposentadorias acima de R$ 3.001,00.

Para o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira, a luta é para conseguir que o número de votos parlamentares favoráveis, seja revertida a favor dos servidores e que esses deputados, em maioria, rejeitem a PEC nº 06. “É injustificável essa medida, já que não existem provas de que a Previdência de MT é deficitária”, destaca.

O Sintep/MT reforça a participação dos servidores públicos do estado para continuarem pressionando os deputados a respeitarem os direitos à aposentadoria. “É importante que todos colaborem enviando mensagens para os parlamentares pelas redes sociais, pressionem cada representante de sua região e, também os vereadores e candidatos apoiados pelos deputados. Temos que lembra-los que o maior combate será feito nas urnas, nas próximas eleições”, concluiu.

Serviço

O quê – Carreata contra a Reforma da Previdência, em tramitação na ALMT

Onde – concentração na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (Centro Político de Administrativo de MT)

Quando – 12/08/2020 – a partir das 7h30

Assessoria/Sintep-MT

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana