conecte-se conosco



Cuiabá

Empresas têm 120 dias para retirar lixo aéreo

Publicado

em

As empresas de energia, telefonia e internet têm o prazo de 120 dias para promover a retirada dos cabos inservíveis, também chamados de “lixo aéreo”, bem como a organização das fiações tanto de energia elétrica quanto de telecomunicação, existentes no Centro Histórico de Cuiabá. A medida faz parte de um termo de compromisso assinado entre a Prefeitura e a concessionária Energisa Mato Grosso.

O documento prevê o reordenamento da estrutura de cabeamento aéreo existente na região central e faz parte de um conjunto de ações que visam melhorar a infraestrutura da capital. Segundo a prefeitura, a assinatura do documento é fruto de um constante trabalho de articulação e convencimento realizado pelo prefeito Emanuel Pinheiro junto à companhia de distribuição de energia elétrica.

Com isso, a idéia do prefeito é que, tomando como ponto de partida a região central, Cuiabá ganhe um novo visual, a começar pela eliminação das chamadas “fiações mortas” e pelo processo de sistematização dos cabos ainda em utilização. Portanto, o procedimento contará também com a atuação das operadoras de telefonia, internet e TV a cabo que operam na cidade.

De acordo com o termo de compromisso, a ação englobará o quadrilátero localizado entre as avenidas Tenente Coronel Duarte e Mato Grosso e as ruas Tenente Thogo da Silva Pereira e Estevão de Mendonça. “Inicialmente determinei a realização de um projeto piloto, promovendo a limpeza dos postes nessa área demarcada. Quero estender isso de maneira integral para Cuiabá, pois é uma situação que atinge todas as regiões. Mas é claro que para isso precisávamos dar esse primeiro passo”, disse Pinheiro por meio da assessoria de imprensa.

Conforme o prefeito, o trabalho de reordenação contribuirá para a segurança do cidadão, extinguindo os riscos de acidentes causados pelo emaranhado de fios e cabos soltos nos milhares de postes do quadrante delimitado. “Essa é uma situação que vem envergonhando a nossa cidade e causa uma enorme insegurança à população, pois está sendo muito comum registrar acidentes com fios que enroscaram em bicicletas, motocicletas e pedestres. A minha cobrança é para que devolvam aquele visual lindo e charmoso do Centro Histórico, sem esse emaranhado de fiação, que representa um desrespeito ao cidadão”, cobrou.

Com a assinatura do documento, a intenção é dar mais um importante passo rumo à eliminação da poluição visual na paisagem aérea urbana da capital. Com isso, conforme a prefeitura, “assegurar ao cidadão o direito constitucional de viver em um ambiente ecologicamente equilibrado”.

Ao longo dos 120 dias, todo o processo será monitorado pelas secretarias municipais de Serviços Urbanos e Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano que, além de um acompanhamento físico, terão a responsabilidade de criar um banco de imagens, em que será possível fazer uma avaliação mensal do andamento do serviço.

Também está sob a incumbência das pastas a cobrança para que as normas estabelecidas no termo de compromisso sejam, rigorosamente, cumpridas. Os valores investidos para a realização da limpeza e reordenamento serão todos efetuados pelas empresas privadas, não gerando dessa forma qualquer custo à prefeitura.

“Após uma série de reuniões, conseguimos trazer as empresas de telecomunicações para dentro desse procedimento e nos comprometemos de entregar esse quadrilátero central. A Energisa já está mobilizando sua equipe e em 120 dias vamos promover essa adequação”, frisou o diretor-presidente da Energisa/MT, Riberto José Barbanera.

 

Redação

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Cuiabá

Primeira fase da vacinação contra Covid-19 funcionará apenas no Centro de Eventos do Pantanal

Publicado

em

por Celly Silva

 

 

Prevista para começar nesta quarta-feira (20), às 10 horas, a campanha “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar”, de imunização contra a covid-19, irá funcionar no Centro de Eventos do Pantanal, das 7h às 22 horas, de domingo a domingo. Este polo central será o único local de vacinação durante a primeira fase da campanha, que abrange trabalhadores da saúde (grupo 1), pessoas acima de 80 anos, pessoas de 75 a 79 anos de idade, pessoas acima de 60 anos institucionalizados (que vivem em asilos ou abrigos), que compõem o grupo 2, em Cuiabá.

“As unidades básicas não vão receber vacina neste momento. Vai ser centralizado porque não podemos colocar em risco e nós precisamos de segurança. Inicialmente, começa assim. Não adianta ir nas nossas unidades básicas. Tudo será feito de forma que possamos chegar ao total da vacinação”, avisa a secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, após uma lista com todas as unidades básicas de saúde de Cuiabá ser divulgada e viralizar com a informação de que seriam pontos de vacinação para a Covid-19, o que gerou transtornos para os servidores que trabalham nessas unidades. “Já tem pessoas procurando e até brigando com os nossos atendentes. Nós estamos num momento que, como já ocorreu com a Influenza no passado, de unidades nossas serem invadidas e roubadas. Então, neste momento, nós estamos centralizando por segurança dos nossos profissionais e por segurança da população”, explica a gestora.

Neste momento, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou o uso emergencial de apenas 6 milhões de doses da CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e de 2 milhões de doses da Covishield, produzida pela farmacêutica Serum Institute of India, em parceria com a AstraZeneca/Universidade de Oxford/Fiocruz, ou seja, 8 milhões de doses para todo o Brasil, a quantidade que será destinada a Cuiabá será suficiente apenas para começar a imunizar trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente da covid-19, em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), enfermarias e pronto atendimento de hospitais públicos e privados.

Por conta dessa limitação, a secretária de Saúde pede a compreensão e colaboração dos cuiabanos para que aguardem a liberação de mais doses para que mais pessoas sejam imunizadas, conforme os grupos de risco definidos pelo plano de imunização. “Em nome da Secretaria de Saúde e de todos os profissionais da Secretaria de Saúde de Cuiabá, gostaríamos de pedir o engajamento da população. Nós temos equipes reunidas diuturnamente, nós estamos preparando todo esse trabalho para que a gente possa desenvolver sem percalços. A questão dos agendamentos, a questão dos horários são justamente para não haver problema porque, inicialmente, nós temos os grupos que vão ser vacinados. Nós precisamos que a comunidade entenda que não adianta ir lá na unidade básica, ligar. Hoje nós precisamos nos unir, trabalhar em conjunto, precisamos da sociedade civil organizada”, afirma.

Pré-requisito para se vacinar

Para ser vacinado, a pessoa precisa fazer um pré-cadastro e agendamento pelo link que será divulgado no portal da Prefeitura de Cuiabá. Também é necessário que a pessoa esteja com o Cartão SUS atualizado, o que pode ser feito através do aplicativo ConecteSUS ou em unidade de saúde da atenção primária mais próxima da residência.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana