conecte-se conosco



Variedades

Em comemoração ao Dia do Servidor Público prefeitura antecipa salários

Publicado

em

A Prefeitura de Rondonópolis antecipa o pagamento, referente ao salário do mês de outubro, dos servidores públicos municipais, para esta sexta-feira (26). Os proventos estão sendo realizados antes do último dia útil do mês trabalhado em comemoração ao Dia do Servidor Público, que ocorrerá no domingo (28), como uma forma de reconhecimento pelos serviços prestados ao município.

A folha de pagamento do vencimento dos 4266 servidores fechou o mês de outubro no valor de R$ 13.427.382,61. Os valores estarão disponíveis para saque no decorrer do dia, permitindo a todos passarem esta data tão significativa com seus salários em mãos.

Mais uma vez, a atual administração cumpre o compromisso com os servidores públicos de garantir o pagamento dos salários ainda no mês trabalhado. Dessa forma, fortalecendo a política voltada à valorização e reconhecimento dos colaboradores da Prefeitura.

Também em alusão ao Dia do Servidor, os funcionários do Paço Municipal participaram de um programa de terapias relaxantes com shiatsu, reflexologia plantar e drenagem linfática, durante a semana passada.

Além das eventuais antecipações de salários, a atual gestão antecipou, mais de um mês antes, o pagamento da primeira parcela do décimo terceiro, compromisso que vem ocorrendo ao longo do mandato do prefeito José Carlos do Pátio.

 

Fonte: Danna Belle

Variedades

País registra criação de 394,9 mil vagas de emprego em outubro

Publicado

em

Repórter da Agência Brasil – Brasília

Pelo quarto mês consecutivo, o saldo de geração de empregos ficou positivo. Foram criadas 394.989 vagas com carteira assinada em outubro, resultado de 1.548.628 admissões e de 1.153.639 desligamentos. O resultado recorde na série histórica iniciada em 1992 está no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje (26) pelo Ministério da Economia.

O estoque, que é a quantidade total de vínculos ativos, em outubro chegou a 38.638.484, variação de 1,03% em relação ao mês anterior. No acumulado do ano, o saldo é negativo em 171.139, decorrentes de 12.231.462 admissões e de 12.402.601 desligamentos.

Dos cinco grandes grupamentos de atividades econômicas, quatro tiveram saldo positivo no emprego em outubro. O principal foi o setor de serviços, que abriu 156.766 novas vagas. No comércio foram criados 115.647 postos; na indústria, 86.426; na construção, 36.296.

Segundo o secretário do Trabalho, Bruno Silva Dalcolmo, em abril as admissões caíram e as demissões registraram alta, em função da crise gerada pela pandemia de covid-19. Esse efeito do início da pandemia levou o saldo de empregos formais a permanecer negativo ao longo do ano. “As admissões encolheram muito, chegaram a 40% do volume normal, durante o mês de abril. E houve pico de demissões também. Isso abriu um déficit grande no mês de abril. A partir daí, podemos notar uma progressiva retomada do ritmo normal da economia. Mas como as empresas demitiram muito durante o mês de abril e depois já estavam muito enxutas, é natural que as demissões perdessem ritmo”, disse.

Atualmente, acrescentou o secretário, as contratações estão em crescimento. “No momento de reabertura da economia, de retomada forte como está acontecendo agora, isso documentado por gastos de cartão de crédito, de energia elétrica, falta de matéria-prima, é natural que as admissões crescessem em ritmo mais forte do que as demissões”, acrescentou.

Recuperação de empregos

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que até o fim do ano é possível recuperar os empregos perdidos no início da pandemia de covid-19. Para o ministro, ao observar o saldo acumulado do ano até outubro, negativo (mais demissões que contrações) em menos de 200 mil (171.139), é possível prever que 2020 terminará sem perdas de empregos. “A pandemia atingiu tragicamente as famílias brasileiras, derrubou os empregos, atingiu pessoalmente todos nós. Mas reagimos com resiliência, soubemos fazer o distanciamento social para proteger as nossas vidas e, ao mesmo tempo, manter a economia girando para proteger os nossos empregos e nossas empresas. E podemos terminar o ano perdendo zero de empregos no mercado formal. Nesta recessão, que nos jogou ao fundo do posso, não perdemos o rumo, nos levantamos, e estamos criando empregos em alta velocidade”, disse, ao participar do início da coletiva virtual para a apresentação dos resultados do Caged.

Guedes acrescentou que o resultado foi tão bom que pode não ser possível melhorar. “A notícia é extraordinária. É tão boa que é difícil melhorar. Acho que não vamos conseguir criar ainda mais empregos. Mas só a indicação de que podemos terminar o ano com zero, é extraordinário”, ressaltou.

O ministro reforçou que a economia brasileira segue em rápida recuperação. “Desde 1992, o Brasil não criava tantos empregos em um mês. A economia continua retornando em V [rápida recuperação], gerando emprego em um ritmo acelerado”, disse Guedes.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana