conecte-se conosco



Cultura

Editais da Cultura têm prazo de inscrição prorrogado e recursos aumentam para R$ 29,35 milhões

Publicado

em

Os editais lançados pelo Governo de Mato Grosso para execução da Lei Aldir Blanc receberam um incremento de R$ 4,35 milhões, totalizando agora R$ 29,35 milhões em recursos. O reforço permitiu que a quantidade de projetos beneficiados subisse de 513 para 588, motivando a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) a prorrogar a data final para inscrição nos editais. Com a retificação do prazo, a apresentação de propostas pode ser feita até a próxima segunda-feira (16.11).

O acréscimo é proveniente da reversão ao Estado da verba destinada a municípios mato-grossenses que não se inscreveram na plataforma +Brasil disponibilizada para execução das ações da lei federal de socorro ao setor cultural.

“Agora vamos aprovar um número maior de projetos, são mais chances para os profissionais da cultura mato-grossense. E pudemos oferecer mais quatro dias de inscrição para que consigam apresentar suas propostas, aproveitando inclusive o fim de semana. É uma oportunidade de retomada do setor que precisa ser aproveitada”, ressalta o titular da Secel, Alberto Machado.

No edital Conexão Mestres da Cultura serão selecionados 70 projetos em vez dos 60 previstos inicialmente. A seleção pública conta agora com R$ 7 milhões para homenagear personalidades mato-grossenses.

O maior de todos os editais, o MT Nascentes, recebeu um incremento de R$ 2,6 milhões para atender mais 55 propostas de vários segmentos culturais.  Com a atualização, estão disponíveis R$ 16,35 milhões que irão beneficiar 445 projetos.

Já no edital Circuito de Mostras e Festivais, a quantidade passou de 28 para 36 projetos beneficiados. Houve um complemento de R$ 650 mil no valor total, que atualmente é de R$ R$ 3,4 milhões.

Para a seleção de propostas na área de economia criativa o reforço permitiu que mais dois projetos de até R$ 50 mil sejam atendidos. No total corrigido, serão investidos R$ 1,6 milhões para impulsionar 32 projetos de criação e desenvolvimento de produtos, serviços e processos inovadores em Mato Grosso.

O único edital que não recebeu alterações foi o Conexão Cultura Jovem, que continua com investimento de R$ 1 milhão para instalação cinco laboratórios de comunicação e cultura (LabCom) em comunidades com índices de vulnerabilidade social.

As inscrições online estarão abertas até a meia noite do dia 16 de novembro na plataforma formularios.cultura.mt.gov.br. Já as inscrições presenciais ou via Correios devem ser protocoladas até esta mesma data na sede da Secel, em Cuiabá, das 8h às 12h ou das 14h às 18h.

Os editais, seus anexos e formulários, bem como as retificações de prazo e valores, estão disponíveis nos sites  leialdirblanc.cultura.mt.gov.br e www.cultura.mt.gov.br/editais.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cultura

O Sagrado Feminino é tema de grupo com mais de 150 mulheres

Publicado

em

Qual a chave para o autoconhecimento? Nesta quarta-feira (25.11), às 19h30, pela plataforma virtual Google Meets, estudantes de psicologia e a psicóloga Adhriana Pontes, trazem a roda de conversa “O Sagrado Feminino” para mais de 150 mulheres do grupo.

 

Para ter o autoconhecimento é necessário se auto observar. Uma prática que deve ser realizada diariamente, sem julgamentos. Para isso é preciso se reconhecer e ressaltar o seu poder feminino, tendo consciência sobre seus próprios pontos fortes, para utilizar a seu favor, conhecendo suas limitações, tendo a chance de modificá-las.

 

Ou seja, quando se estabelece prioridades, é possível agir de forma equilibrada, com maior controle das suas emoções e, assim, consegue enxergar mais soluções quando os outros só vêem o caos.

 

Na noite de hoje (25), será debatido o tema “O Sagrado Feminino”, que vai falar do encontro da mulher consigo mesma, um resgate da essência feminina, indo para uma filosofia de vida que objetiva o despertar dessa mulher com uma consciência e insights de si.

 

E isso envolve a mulher enquanto mãe, avó, filha, empoderada, empreendedora; também a autoestima, a aceitação e a reconstrução do eu. Todos esses fatores contribuem para a construção e constituição do Sagrado Feminino, que vem dos primórdios na Literatura enquanto “ser sagrado”.

 

Descrição: D:\Desktop\LUIS CLAUDIO\MULHERES DA GRANDE FAMILIA\FOTOS\psicóloga Adhriana Pontes.jpg

A psicóloga Adhriana Pontes é a convidada que vai falar sobre o “O Sagrado Feminino”

 

Participam do debate as estudantes do oitavo ano de psicologia da UNIC, do Estágio Específico I, Estefani Varella, Kamilla Alves, Marcia de Oliveira e Yasmim Amorim, com supervisão de Carla Queiroz, e a psicóloga Adhriana Pontes, como convidada.

 

O Projeto

 

O grupo Mulheres da Grande Família, comandado pela empresária e dona de casa, Leonora Sodré, é um projeto que nasceu há pelo menos um ano, e que durante a pandemia se sustentou com reuniões virtuais, oportunizando mulheres a se empoderar, trazendo conhecimento de forma multidisciplinar e profissional.

 

No dia 24 de novembro aconteceu o primeiro encontro presencial, em um café da manhã com workshop “Dicas de Mesa Posta- Café da manhã na prática”, com a especialista em Etiqueta Social, Renata Corrêa, integrante do Grupo Mulheres da Grande Família.

 

As lives são realizadas toda quarta-feira, sempre às 19h, em forma de bate-papo ou mini palestra. Já foram abordados os temas “Saúde Mental”, com foco em depressão, com a psicóloga Thais Dias Vidotti, “Mulheres em situação de risco”, com a advogada e presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (Abracrim), Michelle Marie de Souza, “Automaquiagem”, com a maquiadora profissional Mayara Strobel, “Empoderamento prático através de ferramentas e furadeiras” com a engenheira Civil, Daniela Argenta, o tema “Receber Bem e Mesa Posta”, com a fonoaudióloga e especialista em Etiqueta Social, Renata Corrêa.

 

Também contamos com a palestra sobre fisioterapia pélvica, com a fisioterapeuta pélvica especialista em uroginecologia, coloproctologia, sexualidade e uropediatria, Fernanda Massaro, com o tema “Vulnerabilidade também é um valor psicológico”, e a “Política – Empatia, Tolerância e Empoderamento Feminino”, com a colaboradora Emanuelle Menezes, que é historiadora, formada pela Universidade Federal de Mato Grosso, e especialista em ensino de História.

 

Por Beatriz Saturnino – Da Assessoria de Imprensa

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana