conecte-se conosco



destaque

Dupla armada invade hotel no centro de Cuiabá

Publicado

em

Bandidos armados invadiram um hotel na região central de Cuiabá, por volta da 1h40 deste sábado (15), renderam o recepcionista e invadiram o quarto de um dos hóspedes. Eles fugiram com cheques, celulares e joias.

 

De acordo com as informações, um homem chegou ao hotel pedindo por um quarto. O recepcionista fazia o atendimento quando outro homem entrou e juntos anunciaram o roubo.

Eles tomaram o celular do rapaz e ordenaram que o trabalhador os levasse até o quarto do hóspede identificado como Fernando.

Já a outra vítima relatou que estava dormindo quando acordou com alguém batendo em sua porta, dizendo que era da polícia, apesar de não abrir a porta, os bandidos conseguiram arrombar.

 

Por Gazeta Digital

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

destaque

TST determina fim da greve dos Correios

Publicado

em

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu determinar o fim da greve dos funcionários dos Correios e o retorno ao trabalho a partir de amanhã (22). O tribunal julgou nesta tarde o dissídio de greve dos trabalhadores da estatal, que estão parados desde 17 de agosto, diante das discussões do novo acordo coletivo. 

Por maioria de votos, os ministros da Seção de Dissídios Coletivos consideraram que a greve não foi abusiva. No entanto, haverá desconto de metade dos dias parados e o restante deverá ser compensado. Além disso, somente 20 cláusulas que estavam previstas no acordo anterior deverão prevalecer. O reajuste de 2,6% previsto em uma das cláusulas foi mantido.

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect), a greve foi deflagrada em protesto contra a proposta de privatização da estatal e pela manutenção de benefícios trabalhistas. Segundo a entidade, foram retiradas 70 cláusulas de direitos em relação ao acordo anterior, como questões envolvendo adicional de risco, licença-maternidade, indenização por morte, auxílio-creche, entre outros benefícios.

Durante a audiência, os advogados dos sindicatos afirmaram que a empresa não está passando por dificuldades financeiras e que a estatal atua para retirar direitos conquistados pela categoria, inclusive os sociais, que não têm impacto financeiro.

Os representantes dos Correios no julgamento afirmaram que a manutenção das cláusulas do acordo anterior podem ter impacto negativo de R$ 294 milhões nas contas da empresa. Dessa forma, a estatal não tem como suportar essas despesas porque teve seu caixa afetado pela pandemia.

A empresa também sustentou que não pode cumprir cláusulas de acordos que expiraram, sob forma de “conquista histórica” da categoria.

Edição: Fernando Fraga

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana