conecte-se conosco



Cultura

Dias dos Pais: Meu Pai, Meu Herói

Publicado

em

Nessa semana especial, a Coordenadoria de Comunicação do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) não poderia deixar de homenagear os grandes heróis das nossas vidas. Em comemoração ao Dia dos Pais, vocês conhecerão a história de dois servidores do Poder Judiciário no especial: “Dias dos Pais: Meu Pai, Meu Herói”.
Um herói com o superporder do amor e do companheirismo
E se a vida estava sendo levada de qualquer jeito, despreocupadamente e de forma sedentária tudo mudou com a chegada de João Victor Confessor Silva. O bebê de apenas dois meses transformou o dia a dia de um pai – que decidiu mudar toda sua rotina para alcançar longos anos com qualidade de vida – e a possibilidade de vivenciar novas experiências da paternidade.
Desde cedo João já deu seu primeiro sinal de que queria participar da família: no primeiro abraço, já fez xixi nos novos pais. “Nós aguardávamos ansiosamente para adotarmos. Já tínhamos dois filhos biológicos e quando estávamos quase desistindo da adoção, por conta de algumas infelicidades, nós o encontramos. Ele já foi marcando território no primeiro abraço. Nossa vida foi transformada e aquela vida ‘desleixada’ foi deixada para traz”, rememorou Carlos Alberto.
Para Carlos, o herói da história foi o filho adotivo e não ele. “Ser pai não é fácil, é um ato de total entrega, doação, é ser coadjuvante da sua própria vida. Mas, o que teu filho te dá em troca é infinitamente superior a qualquer coisa que possamos experimentar”, comentou. Entre lágrimas, sorrisos e um forte aperto de mãos o pai narrou a mudança de vida que o filho proporcionou à família.
“Dos 90 quilos passei aos 70 e com qualidade de vida. Comecei a fazer esportes, comer melhor e pensar no futuro. Quero vivenciar o máximo das conquistas que ele terá em sua vida. Ver sua formatura, seu casamento, seu filhos. Poder compartilhar momentos de alegria e de vida com ele”, disse.
E se o pai encontrou no filho a motivação de uma nova vida, para o filho a gratidão não coube em palavras. “Não saberia dizer o quanto sou feliz por ter minha família. Quando viajo com meu pai, quando trocamos conversas – apesar da correria do dia a dia posso vivenciar muito amor e atenção. Eu levo do meu pai o ensinamento de nunca desistir – sempre lutar”, balbuciou João ao abraçar forte o pai.
E se a emoção já não estivesse à flor da pele, João foi às lágrimas ao ser questionado de um momento inesquecível compartilhado com seu pai. “Ano passado, quando eu pensei que fosse reprovar na escola e as notas não eram o que nós esperávamos foi esse cara (meu pai) que me deu o incentivo necessário para que eu pudesse encontrar forças e continuar a tentar. Foi ele que me deu o braço e as ferramentas para que eu pudesse sair daquela situação. Graças a Deus que posso contar com ele”, concluiu o filhão que deu um abraço e já antecipou o “feliz Dia dos Pais”.
Amizade e proteção são seus superpoderes
Pai de dois meninos, Guilherme de oito anos e Miguel de quatro, o servidor Leandro Paiva, da Coordenadoria de Tecnologia da Informação, sempre foi muito presente na vida dos filhos, desde as gestações. Os filhos o definem como um Super-homem e dizem que ele tem vários superpoderes, como amizade e proteção.
“Meu pai é muito legal, ele é amigo, me leva para brincar na quadra e jogar bola. Eu amo muito ele”, diz Guilherme. Já Matheus, mais tímido na hora da entrevista, também segue o irmão mais velho ao elencar as qualidades e os superpoderes do pai. “Ele é um super-homem. Joga videogame comigo, me leva para o karatê e brinca muito comigo também.”
Miguel é portador de uma doença pouco conhecida, chamada mielomeningocele, uma má formação na coluna. Ainda dentro da barriga da mãe, com 25 semanas, ele passou por uma cirurgia. Desde o nascimento, os pais sempre o incentivaram a levar uma vida normal, fazendo tudo o que sempre quis e assim, não deixaram a doença grave o afligir.
Assim como o irmão, Miguel é ativo, inteligente, alegre e muito brincalhão. Sempre estimulados pelos pais, o mais novo diz que quer ser cantor, já o mais velho gosta de gravar vídeos para seu canal na internet.
A esposa dele, Milena, conta que ambas foram gravidezes de risco e ele sempre esteve presente e intitula Leandro como um paizão, como poucos. “Ele sempre foi um paizão, sempre participativo, me deu muito apoio emocional nas duas gestações porque foram complicadas e até hoje é assim. É pai, amigo e uma parte importante para a nossa família”.
Leandro, orgulhoso, diz que ambos os filhos são independentes e cada um, a seu modo, tem personalidade forte. “Sempre deixamos eles fazerem o que sentem vontade. Orientamos e os deixamos livres, cada um seguindo suas escolhas.”
Os laços que os une, tornam a família completa e, para Leandro, os momentos que passa ao lado dos filhos são primordiais. Para ele, pai é participar, é sinônimo de responsabilidade em todos os afazeres na vida dos filhos. “Ser pai é ter cuidado em tudo. É estar a todo momento em alerta, saber o que fazem na escola, em casa, na internet. É uma responsabilidade muito grande. Ser pai é mais que amor e só quem vive essa experiência sabe realmente o que é. É muito mais do que se possa imaginar”.
Dani Cunha e Ulisses Lalio / Fotos: Tony Ribeiro (F5)

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cultura

Leilão de arte beneficia animais do Pantanal

Publicado

em

Obras de arte doadas por renomados artistas mato-grossenses – e até internacionais, estão em leilão para arrecadar recursos em prol dos animais do Pantanal. A iniciativa é do Grupo de Voluntários SOS Animais do Pantanal e do Instituto Ação Verde, com apoio da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt). Ao todo, são 56 obras, incluindo pintura – em diversos e técnicas –, desenho, fotografia e escultura. O leilão é online e vai até às 18h do dia 10 de dezembro.

O lance inicial varia de obra para obra. Para participar, é necessário acessar o sistema do leilão e fazer um cadastro, que vai gerar uma senha e permitirá que sejam registrados os lances online. Clique aqui para visitar a página do leilão.

De acordo com Adilson Valera, que preside o Instituto Ação Verde, o Pantanal necessita de uma estrutura para monitoramento e atendimento clínico aos animais. E, as doações das obras dos artistas demonstra sensibilidade e um sinal que a sociedade quer e precisa ter gestão da flora e fauna do Pantanal mato-grossense. Por este motivo, o instituto está atuando como um instrumento facilitador.

“O pantanal é nossa maior riqueza de biodiversidade. A missão do Instituto Ação Verde é em defesa do meio ambiente, por isso estamos mobilizados para promover a regeneração da maior planície alagada do mundo e, claro, de toda sua fauna que precisa muito da nossa ajuda”, pontua Valera.

Todas as obras foram avaliadas por curadores do segmento, que estabeleceram o valor mínimo inicial de cada lote. A arrecadação será integralmente direcionada à campanha SOS Animais do Pantanal, cujo objetivo é dar suporte operacional à equipe da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) na assistência de alimentação e hidratação dos animais silvestres afetados pelos incêndios que destruíram grande parte do Pantanal mato-grossense. Iniciativas preventivas também serão financiadas por meio da ação solidária.

“A curadoria foi feita pelos artistas Vicente Paulo e Helena Botelho Artista. São várias obras, entre elas peças que carregam em si cinzas e carvão coletados das queimadas que destruíram e ainda destrói o Pantanal, já que focos têm ressurgidos na região. E, para que esta tragédia não aconteça mais, precisamos nos mobilizar. Este leilão é um exemplo de como nossa união pode ajudar a salvar o Pantanal”, destaca a psicóloga e defensora dos animais, Márcia Venturini, que mobilizou os artistas para participar da causa.

O pagamento das obras pode ser parcelado, dependendo do valor. Todas as informações estarão no site do leiloeiro, cuja equipe está realizando o leilão de forma gratuita, sem comissão e nenhum custo.

Para baixar o catálogo das obras em PDF, acesse aqui.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana