conecte-se conosco



Várzea Grande

Correição começa na segunda (20) em VG

Publicado

em

Começa na próxima segunda-feira (20 de agosto) a correição ordinária na comarca de Várzea Grande. De acordo com a Portaria nº 50/2018-CGJ (VEJA AQUI), todas as varas serão visitadas até o dia 22, com exceção dos juizados especiais, que foram correicionados no mês passado. A corregedora-geral da Justiça de Mato Grosso, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, designou três equipes para realizarem os trabalhos sob a coordenação dos juízes auxiliares Ana Cristina Silva Mendes, Aristeu Dias Batista Vilella e Jaqueline Cherulli.
O objetivo é averiguar a regularidade dos serviços administrativos e judiciários, orientar magistrados e servidores para melhorar a organização das rotinas e verificar a estrutura física das unidades. Durante a correição são examinados processos judiciais (físicos e eletrônicos) e administrativos, além de tudo mais que se relacionar ao expediente forense, sem prejuízo à pauta de audiências, aos prazos processuais e ao atendimento das partes e dos procuradores.
A meta da desembargadora corregedora é inspecionar as 79 comarcas do Estado até o fim da gestão 2017/2018. “Só quem visita as unidades judiciárias consegue entender o tamanho do desafio que é levar justiça para a população de Mato Grosso, um estado de dimensão continental. Estamos trabalhando cada vez mais e melhor para atender os anseios daqueles que nos procuram e para oferecer um serviço de qualidade e com efetividade”, argumentou Maria Aparecida Ribeiro.
Cerca de 80% das comarcas já foram correicionadas. Depois de Várzea Grande, as próximas são Porto Alegre do Norte, Vila Rica, Querência, Ribeirão Cascalheira, São Félix do Araguaia, Barra do Garças, Novo São Joaquim, Campinápolis, Canarana, Chapada dos Guimarães, Poconé e Santo Antônio de Leverger, em setembro.
Redação

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Várzea Grande

Jayme e Wellington destinam R$ 16 milhões em emendas para VG

Publicado

em

 

Demonstrando relação institucional com todos os parlamentares federais, sejam senadores ou deputados federais, o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, recebeu em audiência os senadores Wellington Fagundes e Jayme Campos para traçar uma série de estratégias de atuação visando obras e ações para fomentar o desenvolvimento local e preparar a segunda maior cidade de Mato Grosso para um novo momento proporcionado pelo crescimento econômico decorrentes do agronegócio.
Várzea Grande foi contemplado com outros R$ 16 milhões em emendas parlamentares, sendo R$ 11 milhões já depositados para a área de saúde de autoria do senador Jayme Campos e outros R$ 5 milhões do senador Wellington Fagundes para obras de pavimentação e drenagem com galerias pluviais.
“É sempre importante ter uma boa relação com todos os parlamentares, sejam senadores, deputados federais e estaduais, além do governador do Estado, para que os benefícios sejam carreados para Várzea Grande, contemplando as necessidades por obras e medidas de impacto que permitam aquecer a economia local, gerando emprego e renda”, disse o prefeito Kalil Baracat.
Os senadores Jayme Campos e Wellington Fagundes sinalizaram como importante ao prefeito Kalil Baracat colocar em prática projetos que assegurem a Várzea Grande atender as demandas decorrentes do crescimento económicos com formação de mão de obra técnica e profissional além de receber empresas e indústrias decorrentes do Parque Tecnológico que tem que se tornar realidade.
“Acredito em projetos como ampliação e melhoria da Orla da Alameda, novos corredores comerciais e inclusive com a cobrança da Rota Oeste para a duplicação, os trevos e três viadutos que cortam a Rodovia dos Imigrantes”, disse o senador Wellington Fagundes.
Já para Jayme Campos, as obras estruturantes como um anel viário permitindo a integração da Rodovia dos Imigrantes, Rodovia Mário Andreazza, Avenida Júlio Campos, com as saídas para o Norte e Sul de Mato Grosso e do Brasil, permitirá a instalação de um novo Distrito Industrial, mais moderno, eficiente e principalmente volta para as necessidades de Várzea Grande e do agronegócio e as empresas e indústrias que se instalaram por aqui.
Enquanto gestor municipal, Kalil Baracat, relatou que está focado em duas questões prioritárias, mas sem descuidar das demais, que são a questão da água e a necessidade de ampliar o leque de obras que já tem em andamento as obras de uma nova Estação de Tratamento e Abastecimento (ETA) de 26 milhões de litros de água por dia que se somará com outros duas ETAs de mesma capacidade e outra de 2.592 milhões, o que soma 80 milhões de litros dia ou quase 30 bilhões de litros de água por ano.
Segundo o secretário de Assuntos Estratégicos, Gonçalo Barros, “este montante atende cada um dos quase 300 mil cidadãos de Várzea Grande com mais de 400 litros de água por dia, quando a necessidade segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde seria de 100 até 150 litros dias, dependendo da região do mundo quando a sua temperatura, portanto, além de resolvermos o problema da água, temos que encontrar solução para a perda que oscila entre 50% até 68% de tudo que é produzido, então iremos enfrentar o problema da água com hidrometração, para medir consumo de todos os consumidores, novas redes de captação e distribuição e a inadimplência de consumidores que mesmo com medições não pagam suas contas”, disse o secretário.
Segundo ele e o prefeito, a ideia é resolver os problemas em definitivo e não mais paliativos, mas a população tem que ajudar e cumprir sua parte, pois o desvio prejudica a rede toda e dos demais consumidores e a inadimplência inviabiliza a empresa por completo que não consegue então fazer os investimentos necessários e de rotina para melhorar o atendimento para a própria população.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana