conecte-se conosco



Política MT

Convenção do PTC é marcada por pedido de destituição de ex-vereador e tentativa de barrar candidatura de radialista

Publicado

em

A convenção estadual do Partido Trabalhista Cristão (PTC), realizada na tarde deste domingo (05.08), no bairro Jardim dos Estados em Várzea Grande, foi marcada por embates, discussões acaloradas e até mesmo pedido de destituição do ex-vereador Fábio Saad do partido.

O diretório homologou a candidatura do radialista Pitoco Fani para disputar uma vaga na Câmara Federal, após resistência de uma ala da direção estadual.

Já o primeiro suplente, Gilson Banegas, surpreendeu os presentes com pedido de destituição do vereador Fábio Saad do partido.

Gilson defende o desligamento de Saad e alega que não compactua com as decisões isoladas tomadas por ele.

Recentemente o ex-vereador, Fábio Saad apresentou dois recibos de doações feitas por ele ao único vereador eleito pela sigla em Várzea Grande, Edilei Roque de Cesário, o Neni do Chimarrão, que culminou com a cassação do parlamentar, por prática caixa dois na campanha eleitoral.

 

Saad afirmou que ao perceber que suas doações não foram informadas na prestação de contas, fez questão de provar que as entregou pessoalmente para Neni. Os dois recibos de doação foram preenchidos pelo próprio Neni.

 

Fonte: Redação

 

 

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Política MT

Descubra quanto cada deputado federal gastou em 2020

Publicado

em

Os deputados federais de Mato Grosso utilizaram bastante dos recursos disponíveis para o mandato em 2020. Entre os 8 parlamentares, quem mais gastou foi Carlos Bezerra (MDB). Com a soma da Cota Parlamentar de R$ R$ 447,6 mil adicionada a verba de gabinete no valor de R$ 1,2 milhão, o total de gastos chegou a R$ 1,449 milhão aos cofres públicos. Confira quanto cada deputado federal gastou.

Em seguida vem Nelson Barbudo (PSL), que gastou R$ 401,9 mil com a divulgação da atividade parlamentar e R$ 943,1 mil de gabinete, o que culminou na somatória de R$ 1,3 milhão ano  passado.

Já o deputado Dr. Leonardo (SD) teve gasto de R$ 349,4 mil da cota e R$ 943,1 mil do custeio do pessoal, com o valor final em 12 meses na casa do R$ 1,292 milhões.

Na atuação como deputado, o progressista Neri Geller gastou R$ 301 mil e com verba R$ 980,6 mil, a somatória dos valores no final resultou em R$ 1,292 milhões em 2020.

O parlamentar José Medeiros (Pode) informou que suas despesas foram na casa de R$ 289 mil com demonstração do seu trabalho e R$ 972, 6 mil de gabinete. No total o custo foi de 1,267 milhões.

Já o emedebista Juarez Costa teve gastos na ordem de R$ 251,7 mil com cota e R$ 993,7 mil com gabinete, somando R$1,260 milhões.

A deputada do Partido dos Trabalhadores (PT), Rosa Neide, teve R$ 242,7 mil em cota parlamentar e R$ 996,1 mil do dinheiro direcionado ao custeio do gabinete, o que totalizou R$1,248 milhões.

Filho do atual prefeito de Cuiabá, o deputado Emanuel Pinheiro Neto, conhecido como Emanuelzinho (PTB), declarou R$ 165,5 mil em atividade parlamentar e R$ 932,7 mil de verba para o custeio do pessoal, no fim a somatória foi de R$ 1.098 milhões.

 

Fonte Gazeta

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana