conecte-se conosco



Várzea Grande

Consultório odontológico é interditado em Várzea Grande

Publicado

em

O Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT) apurou mais um caso de infração ético-profissional em Mato Grosso. Após receber a informação de que a inscrição de um cirurgião-dentista estava cancelada, a Vigilância Sanitária vistoriou o local em que o profissional atuava e constatou a ausência de Alvará Sanitário.

A inspeção ocorreu nesta segunda-feira (15) e resultou na interdição do consultório do cirurgião-dentista A.W.H., que atuava no bairro Vitória Régia, em Várzea Grande. Segundo o presidente do CRO-MT, Luiz Evaristo Volpato, a ilegalidade foi percebida por meio das vistorias realizadas frequentemente pelo Conselho.

“Primeiramente, constatamos que o cirurgião-dentista em questão estava com a inscrição cancelada e, mesmo depois de autuado, ele não comparecia às audiências. A Vigilância Sanitária, entretanto, registrou irregularidades no consultório do profissional e interditou o local”, explicou.

De acordo com a Lei nº 5.081/66, o exercício da Odontologia só poderá ser praticado por cirurgiões-dentistas habilitados, com diploma de graduação e registro no Conselho Regional de Odontologia (CRO) do Estado. O Código Penal, em seu artigo 282 pune o exercício ilegal da Odontologia sem habilitação ou diploma com uma pena de seis meses a dois anos de prisão e cumulada à multa.

DENÚNCIAS – O CRO-MT apura, por meio de denúncias recebidas, infrações às leis que regulamentam as profissões que compreendem seu quadro de inscritos e o Código de Ética Odontológico. Todo cidadão pode comunicar supostas irregularidades ao Conselho – inclusive, de forma anônima.

Uma das formas de evitar ser atendido por um falso profissional é recorrer ao site do Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT). A página permite que as pessoas façam uma pesquisa, usando o nome do profissional, para saber se ele está devidamente registrado no órgão.

Para a realização de denúncias anônimas não é necessária a identificação. Basta apenas que sejam informados dados do denunciado que possibilitem a sua identificação e apuração dos fatos. Além disso, é necessária a narração detalhada do ocorrido, bem como o envio de documentos comprobatórios da irregularidade, caso possua – como, por exemplo, folders e fotografias.

Após a denúncia, a equipe de fiscalização do Conselho irá a campo para constatar a veracidade das informações e tomar as providências cabíveis, conforme prevê o Código de Ética.

Vale destacar que as denúncias sobre a suspeita de atuação clandestina e demais irregularidades podem ser feitas pelo telefone 0800 723 2510 / (65) 3644-2002, por e-mail ([email protected]) ou por meio do site do CRO-MT (http://www.cromt.org.br/denuncia), de forma anônima.

ZF PRESS – ASSESSORIA DE IMPRENSA DO CRO-MT

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Rotam detém casal com 37 tabletes de pasta base de cocaína em Várzea Grande

Publicado

em

Equipes da Rotam prenderam na noite desta quinta-feira (26.11), um homem e uma mulher por tráfico de droga, na área central de Várzea Grande. Com a dupla foram tiradas de circulação 34 tabletes e mais três pedaços grande de pasta base de cocaína.

A denúncia descrevia uma casa como ponto de venda de entorpecente. Com as características da pessoa denunciada os policiais foram até o imóvel e encontrara a suspeita carregando uma sacola com um pedaço da droga.

Questionada, ela entregou que dentro de um veículo VW Fox estacionado em sua garagem teria mais entorpecente. O carro possuía um compartimento secreto onde foram encontrados mais nove tabletes.

Durante o procedimento, o marido da mulher chegou em um Ford Ecosport e encontrado dentro do carro mais um pedaço de pasta base de cocaína. O homem contou ter escondido em um terreno baldio ao lado da sua casa mais droga. No local tinha um tambor com 25 tabletes e um pedaço de pasta base. Na casa os policiais encontraram ainda uma balança.

Durante o percurso até a delegacia, o casal contou que recebe a droga de um traficante boliviano. Ambos seriam responsáveis em vender em Várzea Grande. O homem já tem passagem por tráfico de droga.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana