conecte-se conosco



Variedades

Ceará: 110 são presos por ataques e dois morrem em troca de tiros

Publicado

em

A SSPDS (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social) do Ceará informou, neste domingo (6), que já são 110 as pessoas presas por suspeita de envolvimento com os ataques violentos que vêm sendo registrados no Estado desde a última quarta-feira (2).

Em nota, a pasta diz que 34 dos detidos são adolescentes e acrescenta que, na última madrugada, dois suspeitos não identificados morreram em troca de tiros com a PM no bairro Granja Portugal, na zona oeste de Fortaleza.

Segundo a SSPDS, os suspeitos tentaram atear fogo a um posto de atendimento do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). A polícia acabou por apreender coletes balísticos, um revólver calibre 38, munições, coquetéis molotov, galões de combustíveis e um veículo. Um policial foi ferido no incidente, mas não corre risco de vida.

O órgão destaca que houve ainda a prisão em flagrante de um suspeito por venda irregular de combustíveis a grupos criminosos. Um caminhão-tanque foi apreendido e o homem — que estaria vendendo cada galão de gasolina a R$ 17 — foi encaminhado para a Draco (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas).

Onda de violência

Dezenas de ataques a prédios, bancos e ônibus foram registradas em Fortaleza e no interior do Estado na última semana. Investigações do governo do Ceará apontam que as ordens para as ações partiram das facções Comando Vermelho e da Guardiões do Estado. Os crimes aconteceram um dia após o secretário da recém-criada pasta de Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, ter dito que não reconhecia facções e que não iria mais separar presos de acordo com a ligação com esses grupos.

Por determinação do Ministério da Justiça e Segurança, 300 homens da Força Nacional se uniram aos agentes do Estado para conter a violência. O governo do Ceará, por sua vez, empossou na sexta-feira (4) 373 novos policiais militares, que reforçam o patrulhamento nas ruas e 34 policiais rodoviários federais, nas BRs. Outro reforço veio do governo baiano, que mandou 100 PMs.

Os ônibus em Fortaleza passaram a ser escoltados por policiais militares para inibir as ações criminosas e a PMCE (Maracanaú, a Polícia Militar do Ceará) vêm realizando blitze em bairros e avenidas estratégicas da capital.

Variedades

Intermat esclarece o que você deve saber antes de comprar um imóvel rural

Publicado

em

Antes de adquirir um imóvel rural é necessário verificar a legalidade da área para diminuir os riscos de se fazer um mau negócio. O Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) esclarece medidas básicas a serem tomadas antes de negociar a compra de uma terra.

Conforme o presidente da autarquia, Francisco Serafim, o passo a passo de checagem de informações para se fazer um negócio seguro inclui, principalmente, buscar informações junto ao Cartório e Registro de Imóveis. “Para uma área ser passível de venda é necessário que esteja registrada em conformidade com a legislação, com posse pacífica e exigir o georreferenciamento”, explica o gestor.

Uma dúvida frequente é quanto à possibilidade de desmembramento da área. Mesmo com a titularidade averiguada, o registro legal do imóvel junto ao cartório, antes de comprar é necessário confirmar a legalidade da divisão da área em frações menores.

O desmembramento de um imóvel rural deve sempre obedecer a Fração Mínima de Parcelamento (FMP) fixada para cada município, e que deve obedecer a regra de que o imóvel original permaneça com, ao menos, a área mínima fixada pela Lei Federal nº 5.868/72.

Veja o que você deve saber antes de comprar uma terra:

 

Histórico completo do imóvel – Solicite ao Cartório de Registro de Imóveis uma certidão dominial, ou sucessória completa. O documento serve para mostrar a sequência cronológica e registro de todas as transmissões ocorridas sobre o mesmo terreno, desde o proprietário atual até a origem da titularidade.

Certidão pela internet – A maioria dos cartórios oferece a busca por certidões pela internet, sem a necessidade de se deslocar pessoalmente até o cartório. A busca pode ser feita pela Central Eletrônica de Integração e Informações dos serviços Notariais e Registrais de Mato Grosso (CEI), após cadastro, clicando AQUI.

Comprovação da origem do título – Após ter a certidão em mãos, é preciso conferir se o primeiro registro da área consta um título emitido pelo Poder Público. Comumente aparece Poder Judiciário, Estado, União, Incra e Intermat.

Verifique quem está vendendo a área – Após acessar a certidão, é possível verificar quem é o último dono da área. Certifique-se de que quem está vendendo a área é o atual proprietário do imóvel.

Confirme a localização – É preciso confirmar que a área do título que consta no primeiro registro tem correspondência de localização com a área que você pretende adquirir.

 

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana