conecte-se conosco



Política MT

CCJR analisa 12 processos em reunião ordinária nesta quarta-feira (29)

Publicado

em

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Câmara Municipal de Cuiabá em reunião ordinária realizada na manhã desta quarta-feira (29), analisou 12 processos do legislativo.
Destes cinco receberam parecer favoráveis e as matérias foram de concessão de títulos de cidadão cuiabano, selo para empresas amiga dos animais e denominação de logradouros.
Mas seis projetos de lei receberam parecer contrários da Comissão devido à inconstitucionalidade e/ou vícios de iniciativa. Dentre eles obrigatoriedade de estabelecer como critério de desempate em concursos públicos e processos seletivos, a prestação de serviço voluntário, que altera o parágrafo único do artigo 1º e acrescenta o 3º ao artigo 7º da lei nº 4.830, de 18 de janeiro de 2006, que estabelece a notificação compulsória dos casos de violência praticada contra mulheres atendidas em serviços de saúde da rede pública e privada e sobre o desconto de vinte e cinco por cento do IPTU relativo aos imóveis onde há ponto de ônibus defronte a calçada.
E um projeto foi retirado da pauta, que proíbe a remoção de veículos por reboque público ou por empresa prestadora de serviços quando estacionados irregularmente, estando presente o responsável do veículo para efetuar a imediata remoção no município de Cuiabá.
Confira os processos analisados:
1) Processo nº 053/2020 – PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO DE AUTORIA DO VEREADOR MARCELO BUSSIKI QUE: CONCEDE O SELO EMPRESA AMIGA DOS ANIMAIS À “DUGIL PET CENTER”.  (Aprovado)
2) Processo nº 030/2020 – PROJETO DE LEI ORDINÁRIA DE AUTORIA DO VEREADOR MARCELO BUSSIKI QUE: DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DE ESTABELECER COMO CRITÉRIO DE DESEMPATE EM CONCURSOS PÚBLICOS E PROCESSOS SELETIVOS, A PRESTAÇÃO DE SERVIÇO VOLUNTÁRIO, NO MUNICÍPIO DE CUIABÁ-MT, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (Rejeição da Matéria)
3) Processo nº 827/2019 -PROJETO DE LEI ORDINÁRIA DE AUTORIA DO VEREADOR RICARDO SAAD QUE: ALTERA O PARÁGRAFO ÚNICO DO ARTIGO 1º E ACRESCENTA O 3º AO ARTIGO 7º DA LEI Nº 4.830, DE 18 DE JANEIRO DE 2006, QUE ESTABELECE A NOTIFICAÇÃO COMPLUSÓRIA DOS CASOS DE VIOLÊNCIA PRATICADA CONTRA MULHERES ATENDIDAS EM SERVIÇOS DE SAÚDE DA REDE PÚBLICA E PRIVADA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (Rejeição da Matéria)
 4) Processo nº 1060/2019 -PROJETO DE LEI ORDINÁRIA DE AUTORIA DO VEREADOR ABÍLIO JÚNIOR QUE: DISPÕE SOBRE O DESCONTO DE VINTE E CINCO POR CENTO DO IPTU RELATIVO AOS IMÓVEIS ONDE HÁ PONTO DE ÔNIBUS DEFRONTE A CALÇADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (Rejeição da Matéria)
 5) Processo nº 136/2020 – PROJETO DE LEI ORDINÁRIA DE AUTORIA DO EXECUTIVO MUNICIPAL QUE: DISPÕE SOBRE A DENOMINAÇÃO DO BEM PÚBLICO QUE ESPECIFICA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (MSG 027/2020) (Aprovado)
6) Processo nº 251/2020 Apenso ao 1160/2019 -ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ COORDENADORIA DE COMISSÕES PERMANENTES 2 RAZÕES DE VETO TOTAL AO PROJETO DE LEI DE AUTORIA DO VER. SARGENTO JOELSON QUE: DECLARA DE UTILIDADE PÚBLICA MUNICIPAL A INSTITUIÇÃO ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO PROERD MATO GROSSO – AAPMT. (MSG 039/2020) (Rejeição da Matéria)
7) Processo nº 812/2019 – PROJETO DE LEI ORDINÁRIA DE AUTORIA DO EXECUTIVO MUNICIPAL QUE: DISPÕE SOBRE A DENOMINAÇÃO DO LOGRADOURO PÚBLICO QUE ESPECIFICA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (MSG 044/2019) (Aprovado)
8) Processo nº 1092/2019 – PROJETO DE LEI ORDINÁRIA DE AUTORIA DO EXECUTIVO MUNICIPAL QUE: DISPÕE SOBRE A DENOMINAÇÃO DO LOGRADOURO PÚBLICO QUE ESPECIFICA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (MSG 083/2019) (Aprovado)
9) Processo nº 234/2020 – PROJETO DE LEI ORDINÁRIA DE AUTORIA DO VEREADOR MISAEL GALVÃO QUE: DISPÕE SOBRE MEDIDAS DE PROTAÇÃO SANITÁRIA E HIGIENIZAÇÃO PARA A SEGURANÇA DOS USUÁRIOS DO TRANSPORTE COLETIVO DURANTE A PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS. (Aprovado)
10) Processo nº 249/2020 Apenso ao 833/2019 – RAZÕES DE VETO TOTAL AO PROJETO DE LEI DE AUTORIA DO VEREADOR WILSON KERO KERO QUE: CRIA REQUISITOS DE VALIDADE PARA AUTO DE INFRAÇÃO, DECORRENTE DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO NO MUNICÍPIO DE CUIABÁ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (MSG 037/2020) (Rejeição da Matéria)
11) Processo nº 252/2020 Apenso ao 1202/2019 – RAZÕES DE VETO TOTAL AO PROJETO DE LEI DE AUTORIA DO VER. ADILSON LEVANTE QUE: ALTERA A DENOMINAÇÃO DA RUA 29, PARA RUA DIVINA ALVES DA COSTA, NO BAIRRO TRÊS BARRAS, NO MUNICÍPIO DE CUIABÁ-MT. (MSG 040/2020) (Rejeição da Matéria)
12) Processo nº 250/2020 Apenso ao 1082/2019 – RAZÕES DE VETO TOTAL AO PROJETO DE LEI DE AUTORIA DO VER. WILSON KERO KERO QUE: DISPÕE SOBRE PROIBIR A REMOÇÃO DE VAÍCULOS POR REBOQUE PÚBLICO OU POR EMPRESA PRETADORA DE SERVIÇOS QUANDO ESTACIONADOS IRREGULARMENTE, ESTANDO PRESENTE O RESPONSÁVEL DO VEÍCULO PARA EFETUAR A IMEDIATA REMOÇÃO NO MUNICÍPIO DE CUIABÁ. (MSG 038/2020) (Retirado de Pauta)

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Política MT

Descubra quanto cada deputado federal gastou em 2020

Publicado

em

Os deputados federais de Mato Grosso utilizaram bastante dos recursos disponíveis para o mandato em 2020. Entre os 8 parlamentares, quem mais gastou foi Carlos Bezerra (MDB). Com a soma da Cota Parlamentar de R$ R$ 447,6 mil adicionada a verba de gabinete no valor de R$ 1,2 milhão, o total de gastos chegou a R$ 1,449 milhão aos cofres públicos. Confira quanto cada deputado federal gastou.

Em seguida vem Nelson Barbudo (PSL), que gastou R$ 401,9 mil com a divulgação da atividade parlamentar e R$ 943,1 mil de gabinete, o que culminou na somatória de R$ 1,3 milhão ano  passado.

Já o deputado Dr. Leonardo (SD) teve gasto de R$ 349,4 mil da cota e R$ 943,1 mil do custeio do pessoal, com o valor final em 12 meses na casa do R$ 1,292 milhões.

Na atuação como deputado, o progressista Neri Geller gastou R$ 301 mil e com verba R$ 980,6 mil, a somatória dos valores no final resultou em R$ 1,292 milhões em 2020.

O parlamentar José Medeiros (Pode) informou que suas despesas foram na casa de R$ 289 mil com demonstração do seu trabalho e R$ 972, 6 mil de gabinete. No total o custo foi de 1,267 milhões.

Já o emedebista Juarez Costa teve gastos na ordem de R$ 251,7 mil com cota e R$ 993,7 mil com gabinete, somando R$1,260 milhões.

A deputada do Partido dos Trabalhadores (PT), Rosa Neide, teve R$ 242,7 mil em cota parlamentar e R$ 996,1 mil do dinheiro direcionado ao custeio do gabinete, o que totalizou R$1,248 milhões.

Filho do atual prefeito de Cuiabá, o deputado Emanuel Pinheiro Neto, conhecido como Emanuelzinho (PTB), declarou R$ 165,5 mil em atividade parlamentar e R$ 932,7 mil de verba para o custeio do pessoal, no fim a somatória foi de R$ 1.098 milhões.

 

Fonte Gazeta

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana