conecte-se conosco



Cultura

BPW Cuiabá costura dignidade através do projeto Chita & Fuxico que inaugura a Loja do Bem, no Goiabeiras Shopping

Publicado

em

“Estamos costurando dignidade, cidadania e melhores condições de vida para mulheres em situação de  vulnerabilidades, seja social, por renda, vitimas de violência doméstica e de mães com filhos portadores de necessidades especiais”.

Foi o que destacou a presidente da Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais-BPW Cuiabá, Zilda Zompero ao falar do projeto Chita & Fuxico, criado pela Comissão de Responsabilidade Social, da ONG Feminina, que a partir desta quarta-feira, dia 10 de setembro inaugura a Loja do Bem, doada pelo Goiabeiras Shopping para que a iniciativa a princípio tenha um ponto de arrecadação de matérias primas, acessórios e máquinas de costura, novas ou usadas, para o desenvolvimento do projeto.
O Chita & Fuxico contempla em seu eixo estrutural a qualificação e a geração de renda, de mulheres em situação de vulnerabilidade social, por renda, vítimas de violência doméstica, mães com filhos portadores de
necessidades especiais e também captar recursos financeiros e material para o fomento de outras iniciativas da BPW Cuiabá, que impactam positivamente a sociedade, e promovem o empoderamento e a autonomia econômica da
mulher.
Recentemente, em uma live em parceria com o cantor Carlos Navas, diretamente de São Paulo, a BPW Cuiabá conseguiu recursos para dar inicio ao projeto, que nunca recebeu recursos públicos. Ganhou na oportunidade 16
máquinas de costura, tecidos, linha e acessórios, e condições financeiras para pagamento inicial das facilitadoras. Sueli Batista, coordenadora da Comissão de Responsabilidade Social da BPW Cuiabá disse que as primeiras beneficiadas com o projeto, serão as mães de crianças com microcefalia e residentes na comunidade tradicional do bairro São Gonçalo Beira Rio.

Será visitada ainda a Casa do Amparo para destinar pelo menos duas máquinas para ficar no local, com uma facilitadora para ensinar a arte da costura.
Na elaboração do projeto foi pensado nos  Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) , que trata-se de uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável em setembro de 2015 composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030. O estimulo ao empreendedorismo e a economia popular solidária, fazem parte do projeto, sendo fatores considerados como determinantes para o desenvolvimento comunitário, uma vez que de forma cooperativa ou de grupos formais é possível combater as desigualdades e empoderar a sociedade.
A Loja do Bem fica no 1° Piso, número 164, próxima das escadas rolantes, em frente ao café. As doações poderão ser feitas em horário de funcionamento do Goiabeiras Shopping, basta chegar entrar na loja e o que está ofertando, em uma das prateleiras.

Foi deixado um caderno para que a pessoa doadora escreva sobre a importância de ser solidária, e o que doou,
caso queira deixar registrado.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cultura

Assista ao vídeo que será exibido na abertura da live de hoje

Publicado

em

Após quatro meses e com 1.029 músicas inscritas, a 12ª edição do Festival de Música Rádio MEC vai anunciar as vencedoras nesta sexta-feira (25). A cerimônia será transmitida pelas páginas do FacebookYouTube e Twitter da TV Brasil, pelo site das Rádios EBC e nesta página  a partir das 20h.

A cerimônia terá a apresentação do radialista Tiago Alves e performances da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), do acordeonista Marcelo Caldi, do grupo Farra dos Brinquedos e da cantora Nilze Carvalho.

Ao todo, 22 composições concorrem aos nove prêmios do festival. Na final, 12 músicas disputam na categoria Voto Popular, três músicas ao prêmio de melhor composição e melhor intérprete na categoria Música Clássica, três concorrem ao prêmio de melhor composição e melhor intérprete na categoria Música Instrumental, três ao prêmio de melhor composição e melhor intérprete na categoria Música Infantil e outras três disputam o prêmio de melhor composição e melhor intérprete na categoria MPB.

Classificado para a final nas categorias Voto Popular e Música Instrumental, o músico Ivan Melillo se diz honrado pelo reconhecimento e destaca a importância do festival. “O festival da MEC sempre teve muita relevância no cenário cultural brasileiro, com ou sem pandemia. Para mim, é um trabalho de anos sendo reconhecido”, diz. Além de Melillo, o único compositor classificado para a final em duas categorias é Chico Oliveira, que morreu no início deste ano.

A compositora Ângela Brandão, que concorre na categoria Música Infantil, diz que está ansiosa pelo resultado. “Eu me senti muito feliz e muito honrada de ver meu nome na final. Uma música nossa com a chancela da Rádio MEC é muito especial. Agora eu tô aqui na torcida, né? Vamos ver”, afirmou. Ângela também destacou que o Festival de Música Rádio MEC teve uma importância maior neste ano.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana