conecte-se conosco



Polícia

Autor de roubo de motocicleta é preso e alega que crime foi cometido por “Clone”

Publicado

em

Um jovem identificado como autor do roubo da motocicleta de um entregador de lanches foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (19.10), após ser identificado nas investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA). Gustavo Hugo de Carvalho Silva Moraes negou a participação no assalto e disse que o crime foi praticado por um “clone” dele.

O acusado foi autuado em flagrante por crime de associação criminosa armada sendo representada pela conversão da prisão em flagrante em preventiva.

O suspeito teve o envolvimento reconhecido no roubo, ocorrido no dia 05 de outubro, em frente a um condomínio, no bairro Aroeira, em Cuiabá. Na ocasião, a vítima (que trabalha como entregador de uma lanchonete) aguardava para fazer uma entrega, quando foi surpreendida por três homens, um deles em posse de arma de fogo.

Os criminosos subtraíram a motocicleta que a vítima estava, além do seu aparelho celular, o troco e a bolsa com o lanche. Assim que foi acionada, a equipe da DERRFVA iniciou as investigações e através, das imagens captadas pelas câmeras de segurança do condomínio, conseguiu identificar Gustavo como um dos autores do roubo.

Com base nas suspeitas, os policiais mostraram a foto de Gustavo para vítima, que o reconheceu como um dos autores do roubo. Em continuidade as diligências, os policiais seguiram até a residência do acusado, no bairro Aroeira, onde ele foi encontrado com o mesmo boné que usava no dia do roubo. Na casa, os policiais também apreenderam uma calça com as mesmas características da que ele usava no dia do assalto.

Ele foi conduzido a DERRFVA, sendo novamente reconhecido pela vítima como um dos autores do crime. Interrogado pelo delegado Caio Fernando Alvares de Albuquerque, o suspeito negou a participação no roubo, e quando apresentadas as imagens da sua atuação, ele alegou que era um “clone” dele. Até mesmo a mãe do acusado, ao ver as imagens se surpreendeu, questionando quando tinha ocorrido.

“Havia indícios suficientes que apontavam que Gustavo, junto a seus comparsas, agiram afinados, solicitando a entrega do lanche para atrair a vítima, para cena do roubo, caracterizando claramente o crime de associação criminosa armada”, explicou o delegado.

Diante das evidências, o delegado autuou o suspeito em flagrante pelo crime de associação criminosa armada (crime de natureza permanente) e representou pela conversão da prisão em flagrante em preventiva, que foi prontamente atendida na audiência de custódia.

Assessoria de Comunicação Social/PJC

www.pjc.mt.gov.br

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia

Operação conjunta combate poluição sonora e perturbação do sossego alheio

Publicado

em

Fortalecendo a segurança pública na região de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Cuiabá), a Polícia Civil do município e a Polícia Militar deflagraram na madrugada de domingo (22.11) a operação Hypnos, com objetivo de coibir delitos de poluição sonora e perturbação do sossego alheio.

A ação integrada resultou na detenção de dois indivíduos, sendo um deles autuado em flagrante e outro responderá  a Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Dois aparelhos de som também foram apreendidos.

Após várias denúncias sobre a prática de som em volume alto ocorrendo em pontos comerciais na cidade, os policiais civis e militares realizaram o trabalho em conjunto para fiscalizar os estabelecimentos.

Conforme o delegado de Vila Bela da Santíssima Trindade, João Paulo Berté, a ação teve como foco a repressão a contravenção penal de perturbação do sossego alheio (conforme artigo 42 da Lei de Contravenções Penais) e ao crime de poluição sonora (de acordo com artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais).

“O intuito é dar continuidade a operação Hypnos para coibir a conduta da perturbação do sossego e poluição sonora, com aplicação das medidas pertinentes em cada caso, visando a responsabilização e conscientização dos infratores e atendendo os reclames da sociedade”, destacou João Paulo Berté.

A operação contou com a participação de 20 policiais civis e militares, além do uso do equipamento decibelímetro utilizado para aferir ruídos e a intensidade de barulhos. O nome Hypnos foi escolhido em referência ao Deus do sono na mitologia grega.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana