conecte-se conosco



Polícia

Associação criminosa que agia em assaltos a chácaras em Várzea Grande é presa pela Polícia

Publicado

em

Três suspeitos de integrarem uma associação criminosa que agia com truculência em roubos na zona rural de Várzea Grande foram presos na quinta-feira (10) pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (DERF-VG).

As investigações, conduzidas pelo delegado Afonso Monteiro da Silva Junior, apontam que os detidos estão envolvidos em, pelo menos, dois roubos a chácaras. Eles atuavam com grave ameaça e extrema violência à integridade física das vítimas.

Ambos os assaltos ocorreram no mesmo dia, 08 de janeiro. O primeiro foi realizado na madrugada, por volta das 03h da manhã, o segundo roubo ocorreu por volta das 21h30, em uma chácara no assentamento Nossa Senhora Aparecida, também em Várzea Grande. Nas duas ações as vítimas foram agredidas fisicamente com coronhadas e socos. Elas também foram amarradas.

No primeiro roubo os criminosos subtraíram itens de valor na residência (eletrodomésticos, joias, e um veículo Saveiro). Na segunda ação dos bandidos foram levados dois veículos (um Corola e uma motocicleta XRE), além de joias e R$ 50 mil em espécie.

Os trabalhos de investigação apontaram que os suspeitos Igor Silva Guimarães, 24, (conhecido como “Jangada”) Romário Silverio Lima, 29, e Fagner Castro Soares, 28, atuaram nos dois roubos. Contudo, “existe a suspeita que eles tenham atuado também em outros roubos na região, em razão do registro de assaltos em que os criminosos atuaram com o mesmo modus operandi e violência”, explica o delegado à frente das investigações.

Submetidos a atos de reconhecimento, os criminosos foram apontados por algumas das vítimas como os autores dos roubos. Os três detidos ostentam vasta ficha criminal em delitos patrimoniais.

Conduzidos à delegacia, após diligências ininterruptas desde a data do crime, os suspeitos foram flagranteados por roubo majorado (pelo concurso de pessoas, emprego de arma de fogo e restrição a liberdade das vítimas) e associação criminosa.

O trio foi encaminhado para audiência de custódia, com a representação pela conversão do flagrante em prisão preventiva, ficando à disposição do Judiciário.

Para o delegado Afonso Monteiro da Silva Junior, as prisões são de grande importância para o enfrentamento aos delitos patrimoniais na cidade de Várzea Grande, em especial os cometidos nas propriedades rurais localizadas no município. “Em razão da periculosidade, a Polícia Civil espera que os criminosos sejam mantidos encarcerados o maior tempo possível”, destaca o delegado.

A Derf de Várzea Grande continua com as investigações para identificar outras ações realizadas pelo grupo na região, e também para identificar e prender eventuais comparsas dos detidos.

Polícia

Cinco motoristas são presos por embriaguez ao volante em Cuiabá

Publicado

em

Cinco motoristas foram presos por embriaguez ao volante durante a 1º edição da Operação Lei Seca, realizada na madrugada deste sábado (16.01), na Avenida Isaac Póvoas, região central de Cuiabá. A primeira operação do ano começou às 2 horas e seguiu até às 3h40.

No período, foram confeccionados 36 Autos de Infração e realizados 41 testes de alcoolemia. Ao todo, 17 veículos, entre automóveis e motocicletas, foram recolhidos e 13 Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foram recolhidas.

Do total de autos de infração, nove foram pelo artigo 165 (dirigir sob influência de álcool), oito pelo artigo 165-A (recusa a ser submetido ao teste de alcoolemia), um pelo artigo 162,I (conduzir o veículo sem CNH), dentre outros. Todos os AITs são aplicados com base na Lei Nº 9.503, do Código Brasileiro de Trânsito.

A Operação Lei Seca é realizada de forma integrada e coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI-E) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). Nesta edição, participaram representantes das Polícias Militar (PM-MT), Civil (PJC-MT) e Rodoviária Federal (PRF), Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) e Sistema Penitenciário de Mato Grosso (Sispen).

A multa para o motorista que é flagrado dirigindo sob efeito alcoólico é de R$ 2.934,70. No momento do teste do bafômetro, o condutor que tiver índice de álcool no sangue superior a 0,33 miligramas por litro de ar expelido será preso, pagará multa, terá a CNH suspensa e responderá por crime.

Quando a quantidade de álcool for abaixo de 0,33mg/l, o condutor é autuado, tem a CNH retida e paga multa.

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana