conecte-se conosco



Cuiabá

Após quase 20 anos, nova licitação do transporte coletivo será aberta na sexta-feira

Publicado

em

A licitação do transporte coletivo de Cuiabá será aberta nesta sexta-feira (18). A partir de 9h, as empresas interessadas na concessão comparecerão ao auditório da Prefeitura de Cuiabá para apresentar suas propostas. O edital, lançado em agosto, circulou por 45 dias, conforme previsto em lei.

A abertura do processo chegou a ser adiada do dia 26 de setembro para agora. Durante o período foram realizadas readequações no texto do documento. De acordo com o prefeito Emanuel Pinheiro, as mudanças não afetam os benefícios anunciados anteriormente e dizem respeito, especialmente, às questões técnicas da contratação.

“Depois quase 20 anos tivemos a coragem de fazer uma nova licitação. Sei que não está bom, por isso estamos fazendo todo esforço necessário para mudar essa realidade, andar de ônibus em Cuiabá, sem ar-condicionado, é até desumano.”

Ele reforça que o lançamento do processo é um compromisso de campanha. “Este é um dos compromissos mais emblemáticos que fiz e que tenho uma alegria enorme de honrar, porque é o retrato da minha gestão: a humanização e o respeito às pessoas em primeiro lugar”, afirma Pinheiro.

O secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, lembra que as empresas vencedoras começarão a atuar com, no mínimo, 30% de ônibus com ar-condicionado, chegando à totalidade da frota em até cinco anos. Ele reforça que a inclusão imediata de 100% da frota refrigerada poderia inviabilizar a participação de interessados.

Hoje, há apenas 60 automóveis com ar-condicionado circulando pela cidade. “São melhorias que se estendem a 150 mil passageiros que utilizam o sistema diariamente. A inclusão desta exigência é inédita e foi uma determinação prefeito Emanuel Pinheiro. Não existe no Brasil nenhuma frota 100% climatizada”, diz.

O atendimento à população foi garantido com um contrato emergencial de 180 dias. Contudo, caso o processo licitatório seja encerrado antes desse período, uma cláusula prevê a sua interrupção imediata.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Em três meses, população fez quase 8 mil denúncias à Secretaria de Ordem Pública

Publicado

em

Entre os dias 23 de março e 28 de junho, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (SORP) recebeu 7.959 denúncias da população, sendo 1.811 encaminhadas pelo Disque-denúncia da Pasta e 6.148 pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) — 190.

Entre os dias 27 de março e 1º de julho, houve 922 instrumentos fiscais lavrados pela Secretaria, sendo: 849 em atividade comercial, industrial ou de prestação de serviço; 56 em atividade comercial ambulante; 10 em atividade sonora ou produtora de ruído e sete em obras e edificações em geral.

Com relação aos tipos de instrumentos lavrados, foram 566 autos de notificação, 312 autos de infração, 16 termos de suspensão ou redução de atividade, oito termos de apreensão e depósito, oito termos de vistoria comercial, seis relatórios de atividades fiscais, quatro termos de retorno de notificação, um parecer técnico fiscal e um termo de interdição.

Após o Decreto nº 7.886, de 20 de abril de 2020, que estabeleceu a retomada gradativa e segura das atividades econômicas a partir do dia 27 de abril, a Secretaria de Ordem Pública começou a registrar as denúncias por tipo de descumprimento. Dessa forma, entre os dias 25 de abril e 26 de junho, foram registradas 391 denúncias de aglomeração de pessoas, 255 denúncias por funcionamento irregular, 228 denúncias por funcionamento fora do horário permitido, 205 denúncias por falta de equipamento de proteção individual (E.P.I.) e 57 denúncias de pessoas infectadas ou com suspeita de Covid-19 no ambiente de trabalho.

Com a imposição da quarentena coletiva obrigatória à Capital pelo Poder Judiciário e o consequente Decreto nº 7.970, as atividades consideradas não essenciais tiveram que fechar as portas novamente. E a fiscalização da Ordem Pública, em parceria com agentes da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável e Polícia Militar continuou.

Na quinta-feira (2), por exemplo, a fiscalização, capitaneada pelo secretário de Ordem Pública, Leovaldo Sales, fechou 18 estabelecimentos no centro histórico e nos calçadões de Cuiabá, como motéis, lojas de calçados e confecções, lojas de artigos para festas, de produtos importados, de eletrônicos, lojas de bijuterias, entre outros. A ação contou com seis equipes compostas por 18 agentes de regulação e fiscalização, além de 18 policiais militares.

Para o secretário todo o esforço empreendido pela equipa da pasta e parceiros, mesmo com dificuldades, ocorreu com o único objetivo de contribuir com a redução da curva de contágio do novo coronavírus. “Iniciamos a operação contra o contágio do novo coronavírus em 23 de março de 2020 e a nossa missão como secretaria de comando e coordenação das atividades era fazer cumprir todas as medidas baixadas pelo prefeito mediante decretos que consolidassem o isolamento social, impedindo aglomeração de pessoas e garantindo o funcionamento das atividades consideradas serviços essenciais! Temos trabalhado ininterruptamente todos os dias, enfrentando, às vezes, muita incompreensão e até agressões morais e físicas de pessoas resistentes a obediência e que não conseguem enxergar a seriedade e gravidade do momento que vivemos! Foram quase oito mil ações fiscais sem desrespeitar a nenhum cidadão, cumprindo de maneira humanizada as leis e os decretos”, avaliou.

Denuncie

A população pode ajudar a fiscalização da Secretaria de Ordem Pública pelo Disque-denúncia (65) 3616–9614, que atende de segunda a sexta-feira, em horário comercial. Nos demais horários, finais de semana e feriado, as denúncias devem ser feitas pelo 190.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana