conecte-se conosco



Polícia

Polícia Civil autua falso arquiteto por exercício ilegal da profissão

Publicado

em

Um homem que atuava como arquiteto sem a devida formação para a função teve a atuação ilegal descoberta em trabalho integrada do Delegacia Especializada do Consumidor (Decon) e do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado de Mato Grosso.

O suspeito, C.S.S., de 36 anos, prestou esclarecimentos na Decon, na terça-feira (03.12), e responderá a Termo Circunstanciado de Ocorrência, por exercício ilegal da profissão, previsto no artigo 47 da Lei de Contravenções Penais.

O falso arquiteto passou a ser investigado após o Conselho de Arquitetura e Urbanismo receber várias denúncias de que o suspeito oferecia cursos online, em que ensinava pessoas a fazerem o projetos de arquitetura sem a necessidade de um profissional especializado na área.

Segundo as apurações, o investigado possuía um canal o Youtube e um site, onde oferecia os cursos do programa “Revit” pelo valor de R$ 99, afirmando que qualquer pessoa estava apta para montar um projeto. Nos vídeos, o investigado ensinava passo a passo de como mexer no programa.

Interrogado pelo delegado, Antonio Carlos de Araujo, o suspeito confessou que curso 6 semestres de arquitetura, porém não concluiu o curso na faculdade.

Ele afirmou que é professor de BIM (Modelagem da Informação da Construção) software programado para desenhos arquitetônicos, possuindo curso ofertado pela empresa fabricante do software.

Ficando evidenciada a atuação irregular, o falso arquiteto responderá a Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por exercício ilegal de profissão ou atividade (conforme Lei das Contravenções Penais – 3.688/41 – relativas à organização do trabalho).

Redação

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia

Em abordagem, Rotam desmantela quadrilha e descobre pontos de tráfico de droga em Cuiabá

Publicado

em

Equipes da Rotam prenderam neste sábado (11.07), quatro pessoas, sendo dois homens e duas mulheres por tráfico de droga, no bairro Carumbé, na capital. Na ação, foram apreendidos 25 tabletes de maconha, porções menores da mesma droga, caderno com anotações da movimentação financeira, uma balança, um rádio comunicador, rolos de plástico filme e dinheiro.

Os policiais realizavam patrulhamento quando deram ordem de parada ao veículo Ford Ka preto, sem placa com dois casais. Na abordagem, três deles – dois homens e uma mulher faziam uso de tornozeleira eletrônica. Um deles ainda carregava porções de maconha.

Durante a entrevista individual, uma das mulheres contou que os dois casais traficam droga em dois barracos no bairro Alto da Serra, onde também servem de depósito do entorpecente.

Os policiais foram até o local e no primeiro imóvel encontraram quatro tabletes de maconha e cinco pedaços menores. No segundo barraco, mais seis tabletes. No fundo da propriedade foram encontrados 15 tabletes de maconha que estavam dentro de uma caixa entre a vegetação.

Um dos homens ainda levou os militares até a casa dos seus pais, no bairro Pirineu onde tinha escondido os R$ 657 da venda de droga. O veículo Ford Ka foi apreendido.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana