conecte-se conosco



Eventos

2º Seminário da Infância e Juventude será realizado em Cuiabá

Publicado

em

A Comissão de Infância e Juventude da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso em parceria com a Escola Superior de Advocacia (ESA), Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente (Cedca-MT) e a Associação Mato-grossense de Apoio à Adoção (Ampara) realizam no dia 30 de agosto o 2º Seminário da Infância e Juventude. O encontro será realizado a partir das 7h30, no auditório da AOB-MT, em Cuiabá.

O evento tem como objetivo promover um diálogo e integrar forças com a sociedade e as redes de proteção, buscando união e capacitação dos atores que se encontram na linha de frente na repressão e prevenção de todas as formas de violência contra crianças e adolescentes.

Além dos proponentes, o evento contará com o apoio da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA-MT), Ministério Público Estadual, Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso e  o Grupo Atame.

A programação do seminário segue certificada pela Escola Superior da Advocacia (ESA) com carga horária de 10 horas/aula. As inscrições são limitadas e serão feitas pelo site da ESA-MT ou no link clique aqui.

Para mais informações entrar em contato no numero: (65) 3613-0956 ou 3613-0957.

 

PROGRAMAÇÃO

07h30 – CREDENCIAMENTO

Solenidade de Abertura com Formação da Mesa de Honra

PRIMEIRA MESA: 08h às 12h

TEMA: OS PARADIGMAS DA VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Coordenadora de Mesa: Drª. Alie Cristina Maelher (Advogada, Membro da Comissão de Infância e Juventude da OAB/MT)

1° Palestrante: Drª. Bárbara de Oliveira Cruvinel (Advogada, Presidente da Comissão de Infância e Juventude da OAB/GO, é membro da CAP, pós-graduada em Docência Universitária, Direito Civil e Processo Civil, mestre em Direito Contratual e doutoranda em Direito de Família).

Tema: Indicadores de violência sexual/ Quem são os abusadores/ O comportamento das crianças abusadas sexualmente/ Consequências da violência sexual.

2° Palestrante: Dr. Túlio Dualib Alves de Souza (Juiz Auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça do estado de Mato Grosso).

Tema: Procedimentos adotados desde o recebimento da denúncia até a finalização do inquérito e o acompanhamento do menor e da família.

3° Palestrante: Dr. Henrique de Carvalho Pugliesi (Promotor de Justiça na Comarca de Nova Mutum- MT).

Tema: Escuta Especializada de Crianças e Adolescentes.

Debatedora: Dra. Tatiane de Barros Ramalho (Advogada, Conselheira Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil- Seccional MT, Presidente da Comissão de Infância e Juventude da OAB/MT, Membro da Comissão Nacional da Infância e Juventude do Conselho Federal da OAB, Conselheira Titular e Secretária do Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente – CEDCA, Presidente da Comissão do Instituto Brasileiro de Direito de Família de MT – IBDFAM).

SEGUNDA MESA: 13h30 às 15h00

TEMA: ADOÇÃO

Coordenadora de Mesa – Drª. Anna Isabel de Araújo (Advogada, Membro da Comissão de Infância e Juventude da OAB/MT.

1° Palestrante: Drª. Bárbara de Oliveira Cruvinel (Advogada, Presidente da Comissão de Infância e Juventude da OAB/GO, é membro da CAP, pós-graduada em Docência Universitária, Direito Civil e Processo Civil, mestre em Direito Contratual e doutoranda em Direito de Família).

Tema: Avanços Jurídicos e Desafios.

2° Palestrante: Drª. Lindacir Rocha Bernardon (Advogada aposentada do Poder Judiciário, Presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente – CEDCA, Fundadora da Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção – AMPARA, Membro da Comissão de Infância e Juventude – OAB/MT; Compõe a Diretoria da ANGAAD- Associação Nacional de grupos de Apoio à Adoção).

Tema: A preparação dos pretendentes e o acompanhamento no pós-adoção.

Debatedora: Drª. Paula Regina de Toledo Ribeiro (Advogada, Conselheira Estadual da OAB/MT, Secretária Geral da Comissão de Infância e Juventude da OAB/MT e Vice-Presidente da Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção – AMPARA).

TERCEIRA MESA: 15h20 às 17h30

TEMA: DAS DIVERSAS FORMAS DE VIOLÊNCIAS CONTRA A CRIANÇA E ADOLESCENTE

Coordenadora de Mesa – Drª. Bruna Ergang da Silva (Advogada, Conselheira Estadual da OAB/MT, Membro da Comissão de Infância e Juventude – OAB/MT, Presidente da Comissão de Fundação Rotária de Sorriso – MT e Vice-Presidente de Controle Social do Observatório Social de Sorriso-MT).

1° Palestrante: Drª. Leda Borges de Lima (Juíza responsável da Coordenadoria Judiciária e de apoio à Execução e Solução de Conflitos (CEJAESC) do Tribunal regional do Trabalho na Comarca de Cuiabá-MT).

Tema: Trabalho Infantil.

2° Palestrante: Drª. Eulice Jaqueline da Costa Silva Cherulli (Juíza Auxiliar da Corregedoria e Coordenadora-Adjunta da Coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso).

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Eventos

Parque Mãe Bonifácia é reaberto com blitz educativa e fiscalização reforçada

Publicado

em

O Parque Estadual Mãe Bonifácia foi reaberto nesse sábado (28.11) após ficar por quase 30 dias fechado devido a morte de 16 macacos. Hoje pela manhã a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) realizou uma blitz educativa orientando os usuários sobre a proibição de alimentar os animais no local.  A Sema trabalha em parceria com o Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) que reforça a fiscalização na Unidade de Conservação.

O Mãe Bonifácia estará aberto entre às 06h e 17h com os protocolos de segurança mantidos, com regras para distanciamento social e uso de máscara. Ele permaneceu fechado para varreduras sanitárias e isolamento dos saguis desde o dia 30 de outubro. A orientação da Sema é que se evite entrar com qualquer tipo de alimento e que o usuário não deixe resíduos nas Unidades de Conservação.

As campanhas educacionais realizadas pela Superintendência de Educação Ambiental da Sema reforçam que os animais silvestres dos parques estaduais não devem ser alimentados por conta própria. A alimentação inadequada é prejudicial aos bichos e traz riscos à população, gera desequilíbrio na cadeia alimentar e é proibido por lei. Os servidores espalharam cartazes informativos em pontos estratégicos do Mãe Bonifácia.

Os saguis encontram no parque todos os alimentos que precisam, como insetos, brotos de flor, frutas silvestres e seiva, este último uma alternativa importante no período da seca. Os animais que vivem ali são monitoradores por servidores que trabalham no local e só devem ser alimentados em necessidade extrema e comprovada, sempre por profissionais especializados.

Herpes Simplex causou as mortes

Uma infecção por Herpes Simplex foi a causa da morte dos saguis no Parque Mãe Bonifácia, comprovada por exames da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Universidade de Brasília (UNB). O vírus é passado do homem para o macaco por meio de alimentos contaminados ou pelo contato direto. O humano pode transmitir a doença mesmo sem estar com manifestação clínica aparente.

Apesar da Herpes Simplex quase sempre causar sintomas brandos em humanos, é fatal para os macacos desenvolvendo um quadro severo inflamatório que pode afetar diversos órgãos, podendo causar lesão de pele e nas mucosas e atingir pulmão, coração, fígado e sistema nervoso central. A principal manifestação é neurológica.

Depois que um macaco do grupo é contaminado a tendência é que ele espalhe entre os agregados e a doença, por ser altamente fatal, pode fazer com que todos os membros de um bando morram. Com a possibilidade, inclusive, de contaminar outros grupos de primatas.

 

Da redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana