“Errar uma vez é humano, duas é burrice”, diz MM sobre criação de Secopa para 2027

O governador Mauro Mendes (União) ironizou a criação de uma secretaria destinada a gerir os recursos da Copa do Mundo Feminina de 2027, em Mato Grosso, considerando a hipótese uma “burrice”. Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira (22), o chefe do Executivo estadual garantiu que desta vez isso será feito com “seriedade, humildade e responsabilidade.

Isso, porque a Copa do Mundo Feminina de 2027 será no Brasil, conforme divulgado pela Federação Internacional de Futebol (FIFA). Cuiabá será uma das cidades sedes e consequentemente, terá a Arena Pantanal como palco de alguns dos duelos do torneio.

Com isso o governador foi questionado se haveria novamente a criação de uma “Secopa”, secretaria que foi alvo de diversas investigações na Copa de 2014, ante escândalos de corrupção. “Errar uma vez é humano, duas é burrice”, respondeu Mendes.

O governador foi também questionado sobre os possíveis repasses para a mobilidade urbana que deverão ser enviados ao Estado e à Capital, ao que de forma satírica Mauro deu uma invertida “Para fazer o VLT 2?”.

A obra do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) é a principal “ferida” cuiabana e várzea-grandense. O modal que deveria ficar pronto em 2014, gerou um custo de R$ 1 bilhão aos cofres públicos, nunca ficou pronto e foi até substituído pela gestão Mendes pelo Ônibus de Transporte Rápido (BRT), que segue em obras em Cuiabá e Várzea Grande.

Seguindo a postura de austeridade, o governador afirmou que irá encarar os desafios da Copa 2027 com “seriedade” e espera contar com a prefeitura de Cuiabá, que a partir de 2025 estará sob novo comando.

“Vamos tratar isso com seriedade, humildade e responsabilidade. Nós temos muitas prioridades no Mato Grosso inteiro e sediar o jogo de uma copa, seja ela qual for, não pode mudar nossas prioridades, tem que ser algo complementar. É mais um desafio dentre tantos que o estado de Mato Grosso tem e que a prefeitura de Cuiabá, espero que em novas mãos possa cumprir seu papel”, declarou.

Apesar da postura severa, Mendes deixou clara a importância do evento para Mato Grosso e Cuiabá, no entanto, destacou que erros do passado não deverão voltar a se repetir.

“Qualquer grande evento com repercussão em Mato Grosso e Cuiabá ele dá orgulho a mim e a todos nós mato-grossenses. É importante que nós não possamos cometer os mesmos erros do passado e não tenhamos a megalomania de achar que essas oportunidades vão mudar a história e fazer disso um grande fracasso histórico como foi as chamas ‘obras da copa’, que deixou grandes sequelas, prejuízos para o Brasil e para nós mato-grossenses”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *