Polícia

Oito pessoas são presas por esquartejarem jovem de 20 anos

Oito pessoas envolvidas na morte da jovem de 20 anos identificada como Mara Sales de Lara foram presas no município de Cáceres (228 km a Oeste de Cuiabá). A vítima foi esquartejada por membros de uma organização criminosa.

Entre os presos estão cinco homens e três mulheres, que responderão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, destruição de cadáver, fraude processual e integrar organização criminosa.

A vítima, Mara Sales de Lara, de 20 anos, foi executada com emprego de faca, tendo o corpo perfurado e posteriormente esquartejado por membros de uma facção criminosa.

As investigações iniciaram ainda na manhã de quarta-feira (8), após as equipes da Polícia Civil e Polícia Militar serem acionadas sobre o desaparecimento/sequestro da jovem.

Durante todo o dia, os policiais realizaram diligências em buscas da vítima, recebendo por volta das 22 horas, as informações sobre a localização de partes do seu corpo.

Após ser morta, a vítima teve o corpo esquartejado, sendo os braços e pernas colocados dentro de uma mala que foi encontrada em uma região de mata em local ermo. Já a cabeça e o tronco da vítima foram enrolados em um lençol, colocado em um saco plástico, e desovados na MT-343.

Durante as diligências em busca da vítima, foram levantadas informações de que a jovem teria sido levada até um ponto de venda e uso de entorpecentes, no bairro Espírito Santo, onde por volta de 11 horas da manhã, foi dada a determinação de uma organização criminosa para sua execução.

Com base nas informações, as equipes policiais foram até o local, onde encontraram os oito envolvidos no crime. Os suspeitos já haviam lavado a casa para tirar as manchas de sangue e outros indícios do crime, além de terem queimado as roupas da jovem, o colchão e o lençol da cama em que a vítima foi executada.

Diante dos fatos, os envolvidos foram conduzidos à Delegacia de Cáceres, onde foram interrogados e lavrado o flagrante. As investigações seguem em andamento para identificar outros elementos relacionados ao crime, assim como outros possíveis envolvidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *