Destaque

Rio Grande do Sul declara estado de calamidade pública devido às chuvas intensas

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), tomou uma decisão crucial diante dos graves impactos das chuvas intensas que assolam o estado. Em uma edição extraordinária do Diário Oficial do Estado, publicada na noite de quarta-feira, 1º de feriado, Leite declarou estado de calamidade pública em mais de 100 municípios gaúchos.

As chuvas torrenciais já causaram a morte de 10 pessoas e deixaram ao menos 21 desaparecidas, evidenciando a gravidade da situação. Os temporais resultaram em inundações, granizo, alagamentos, enxurradas e vendavais, classificados como desastres de Nível III, caracterizados por danos e prejuízos substanciais.

O decreto de calamidade pública permanecerá em vigor por 180 dias, visando a mobilização eficaz de recursos e esforços para lidar com as consequências desse cenário desafiador.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou na terça-feira (30) o envio de ajuda do governo federal para o Rio Grande do Sul, em resposta à nova onda de chuvas e enchentes que assola o estado.

O decreto estabelece que os órgãos e entidades da administração pública estadual devem prestar apoio imediato às áreas afetadas, em colaboração com a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil.

Além disso, prevê-se a possibilidade de os municípios atingidos solicitarem auxílio semelhante, cujas demandas serão avaliadas e homologadas pelo Estado. Essa medida busca proporcionar uma resposta mais ágil e coordenada diante da emergência enfrentada.

Diante da magnitude dos danos causados pelas chuvas, o estado do Rio Grande do Sul mobiliza esforços para enfrentar esse desafio e garantir o suporte necessário às comunidades afetadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *