Polícia

Ação conjunta fecha fábrica clandestina de bebidas em Várzea Grande

Uma fábrica clandestina de bebidas alcoólicas instalada em Várzea Grande foi fechada na manhã desta terça-feira (30.04), em uma operação conjunta deflagrada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema), Polícia Militar, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

A operação de fiscalização foi realizada após denúncias de que em uma residência no bairro Jardim Mangabeira, em Várzea Grande, funcionava um local de produção de bebidas clandestinas.

No local, as equipes constataram a veracidade das informações, encontrando diversas bebidas fabricadas artesanalmente, dentro de diversos cômodos da residência, sem as mínimas condições de higiene, sendo constatado se tratar de um estabelecimento clandestino de produção de bebidas.

Também foram apreendidas na residência, diversas garrafas vazias, rótulos, tonéis de plástico e frascos de bebidas como jurubeba, catuaba, caipirinha fest, cachaça ouro, power coquetel alcoólico, além de produtos de limpeza e petiscos.

Os responsáveis pela fábrica clandestina podem responder pelos crimes de produzir, embalar e armazenar produtos nocivos a saúde e de poluição previstos nos artigos 56 e 60 da lei 9.065/98 (Lei de Crimes Ambientes), além dos crimes contra as relações de consumo. 

A delegada titular da Dema, Liliane Murata eu comandante da Polícia Militar do 4º Batalhão, tenente-coronel Jean Lima destacaram a importância da ação conjunta realizada com o fim de garantir a saúde das pessoas e a conservação do meio ambiente.

“É preciso que haja consciência de que condutas dessa natureza causam impacto no meio ambiente e na saúde coletiva. Portanto, em casos de descumprimento das leis, é fundamental que haja denúncia, para responsabilização dos envolvidos”, disse a delegada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *