Cidades

Deputados abrem comissão para avaliar contas altas de Energia em MT

Uma iniciativa legislativa promete trazer luz às questões relacionadas à concessão de energia elétrica em Mato Grosso. Na tarde desta quinta-feira (11), a Assembleia Legislativa do estado deu um passo crucial ao instalar a Câmara Setorial Temática (CST) dedicada a avaliar, acompanhar, discutir e propor medidas referentes aos serviços de energia elétrica no estado.

Solicitada pelo deputado Faissal, que assume a presidência da CST, a câmara terá um prazo de 180 dias para concluir seus trabalhos, com possibilidade de prorrogação por período igual. Além de Faissal, a CST conta com a participação do deputado Cláudio Ferreira como relator, e dos deputados Wilson Santos e Diego Guimarães, do vereador Ailton Monteiro Dias, de Sapezal, e do servidor da Assembleia Legislativa Fábio Bittencourt, como secretário.

Os motivos que levaram à criação da CST são claros: Faissal aponta o alto preço cobrado pela concessionária de energia elétrica de Mato Grosso e a baixa qualidade dos serviços prestados como questões urgentes a serem abordadas. Dados revelam que, em 2023, o estado ocupou a terceira posição no ranking das tarifas de energia mais caras do Brasil, com uma disparidade alarmante em relação a outros estados.

Para Faissal, esse cenário prejudica o desenvolvimento do estado, dificultando a atração de empresas e a geração de empregos. A CST surge como uma resposta a essas preocupações, visando a fiscalização do contrato de concessão vigente e a avaliação do cumprimento dos deveres por parte da empresa concessionária.

O deputado Cláudio Guimarães reforça a importância de garantir um fornecimento adequado de energia elétrica para impulsionar o setor produtivo e o crescimento econômico de Mato Grosso. A CST terá como objetivo buscar soluções que atendam às necessidades dos consumidores e promovam o desenvolvimento do estado.

O procurador da Câmara Municipal de Sapezal, Juliano Rafael Teixeira Enamoto, destaca o potencial da CST para gerar mudanças significativas na vida dos mato-grossenses, ressaltando a importância de suas conclusões para a melhoria dos serviços de energia elétrica em todo o estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *