Política

Abilio rebate críticas e aponta suspeitas de corrupção contra líder do governo na AL

Dilmar Dal Bosco é acusado de obstruir licitação e enfrenta suspeitas de corrupção, afirma parlamentar do PL.

As trocas de farpas políticas esquentaram nesta segunda-feira (19) entre o deputado federal Abilio Brunini, do PL, e o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Dilmar Dal Bosco, da União. Em resposta às críticas proferidas por Dal Bosco, que descreveu Abilio como “despreparado e sem expressão” para disputar a Prefeitura de Cuiabá, Abilio não apenas rejeitou as acusações, mas também apontou suspeitas de corrupção contra o colega de parlamento.

O embate entre os políticos escalou quando Abilio acusou Dilmar de não desempenhar corretamente seu papel de fiscalização como deputado, ressaltando que o mesmo enfrenta processos por suspeita de corrupção na Justiça. Abilio alega que Dilmar foi denunciado pelo Ministério Público por supostamente favorecer empresários dentro da Assembleia Legislativa, prejudicando a licitação do transporte intermunicipal.

“Esse mesmo deputado já foi denunciado formalmente pelo Ministério Público à Justiça por defender interesses de empresários dentro da Assembleia Legislativa, obstruindo a licitação do transporte intermunicipal. Ou seja, agindo contra o povo”, destacou Abilio em sua resposta às críticas.

Abilio também apontou para o episódio envolvendo a terceira fase da Operação Rota Final, deflagrada em maio de 2021 pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na ocasião, foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência de Dilmar Dal Bosco, que teve bens bloqueados em R$ 7 milhões devido a suspeitas de corrupção que causaram prejuízos aos cofres públicos.

Além disso, Abilio reforçou seu histórico de atuação política, destacando sua fiscalização durante a gestão de Emanuel Pinheiro como prefeito de Cuiabá, bem como suas ações no governo do ex-presidente Lula. “Tenho fiscalizado o governo Lula e acrescentado emendas ao Orçamento Geral da União para contemplar o povo de Mato Grosso em áreas como a saúde pública”, afirmou o deputado federal.

Diante dos embates políticos, a tensão entre os dois parlamentares evidencia o cenário de confronto e rivalidade no ambiente político, enquanto questões éticas e de integridade são levantadas em meio ao debate público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *