Cuiabá

Diretora do “escândalo dos uniformes” foi investigada pelo Ministério Público

Servidores que sofrem ameaças, expõem investigações do Ministério Público do Estado de Mato Grosso contra diretora Ruth Nely Alves de Sá, da Escola Estadual Eliane Digigov, no bairro Bela Vista, em Cuiabá. A responsável a pela escola, que estava recentemente envolvida em um escândalo relacionado aos uniformes, onde alunos foram vistos jogando uma grande quantidade de kits de uniforme no lixo tem “desvios” perdoados.

O vídeo causou revolta no Governador do Estado Mauro Mendes e em boa parte da população.

Investigação do MP-MT:

As acusações contra a diretora envolvem violações aos Princípios Administrativos, quando atuava na cidade de Alto Taquari, especialmente no que diz respeito à moralidade. Como resultado, o Ministério Público celebrou um Compromisso de Ajustamento de Conduta com Ruth Nely Alves de Sá. No acordo, ela se comprometeu a devolver ao erário o montante de R$ 16.118,00, recebidos indevidamente devido a irregularidades em contratação, violando disposições constitucionais.

O valor a ser devolvido foi destinado à reforma e ampliação do Canil Municipal, no município de Alto Taquari-MT em 2018, veja o processo na íntegra.

Um (a) servidor (a) da escola, representando seus colegas, afirmou: “Estou falando por nós servidores da Escola, que a mesma nos ameaça constantemente com exoneração e distrato (contratados), se esquecendo que seu comportamento, revelado pelo TAC, não teve o resultado esperado que seria sua pronta exoneração pelo ato de Improbidade Administrativa. A Seduc tem conhecimento de seu comportamento, mas o Coronelismo ainda impera no MT, afinal, a mesma é partidária e apadrinhada por políticos influentes, os quais não parecem estar preocupados em ter sua imagem relacionada à pessoa com tal conduta.”

Escândalo dos uniformes:

O vídeo que mostra estudantes da rede pública de ensino jogando uniformes no lixo, no Bairro Bela Vista, em Cuiabá, no dia 27 de Fevereiro, chamou atenção e levantou discussões nas redes sociais acerca dos valores gastos nos materiais. 

O incidente com os uniformes levou o governador Mauro Mendes (União) a enviar à Assembleia Legislativa de Mato Grosso um projeto de lei que torna obrigatório o uso dos uniformes nas escolas estaduais. O projeto propõe que as escolas documentem a entrega dos uniformes aos alunos e responsáveis, tornando-os responsáveis por seu cuidado.

Após a controvérsia, Mendes realizou uma enquete em suas redes sociais, onde 95% dos participantes se mostraram a favor da obrigatoriedade do uso dos uniformes. O governo continuará fornecendo gratuitamente os uniformes nas escolas públicas do estado, como tem feito nos últimos anos, com a condição de que nenhum aluno entre na sala de aula sem estar devidamente uniformizado.

Dois graves erros, que não ocasionaram em exoneração da servidora pública. Todos os documentos desta matéria são de domínio público.

Termo de Ajustamento de Conduta da diretora, denúncia do MP-MT quando foi investigada por supostamente receber sem trabalhar:

2 thoughts on “Diretora do “escândalo dos uniformes” foi investigada pelo Ministério Público

  • Dalva

    A Seduc deveria se envergonhar de manter no na direção de uma unidade tão importante uma senhora com uma ficha dessa. Se não bastasse os absurdos que ela comete com os profissionais da escola. Até quando Seduc?

    Resposta
  • Aluno

    Falaram q ela mandou um servidor falar pros alunos em sala que era pra fazer o que quisessem com os uniformes, inclusive jogar no lixo kkkkk
    Kd a sindicância Governador

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *