Destaque

MT tem 4 mortes confirmadas por causa de dengue

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Cuiabá emitiu um alerta preocupante sobre o aumento significativo de casos de dengue na região. Segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), os dados mais recentes do Ministério da Saúde revelam um acumulado de 991.017 casos prováveis de dengue em todo o Brasil, com 207 óbitos confirmados e 674 óbitos ainda sob investigação. No estado de Mato Grosso, foram registrados 7.284 casos prováveis, resultando em 3 óbitos confirmados e 4 óbitos em investigação.

Em Cuiabá, os números são igualmente alarmantes. De acordo com o Informe Epidemiológico da Vigilância, até a semana 08/2024 foram notificados 298 casos prováveis de dengue, com 187 casos confirmados e lamentavelmente um óbito registrado. Comparativamente ao mesmo período do ano anterior, houve um aumento percentual significativo de 67,4%, indicando uma tendência preocupante de crescimento da doença.

A coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses, Alessandra Carvalho, explicou que esse aumento está correlacionado com a sazonalidade da doença, agravada pelo período chuvoso e pela circulação dos sorotipos da dengue na capital. No entanto, ela ressaltou que, apesar do crescimento dos casos, a situação em Cuiabá ainda é relativamente controlada em comparação com outras cidades do país que enfrentam uma verdadeira explosão de casos mesmo antes do período chuvoso.

Diante desse cenário preocupante, a Secretaria de Saúde está intensificando suas ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. Uma das iniciativas destacadas é a campanha “10 Minutos contra o Aedes Aegypti”, que incentiva os moradores a dedicarem um curto período semanal para inspecionar e eliminar possíveis criadouros do mosquito em suas residências ou locais de trabalho.

Além disso, a Secretaria está reforçando o bloqueio de controle vetorial, especialmente nos locais estratégicos onde há notificação de casos suspeitos, como borracharias, sucatas e áreas de reciclagem. Outra medida importante é a realização do Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti (LIRAa), que visa avaliar o índice de infestação nos bairros da capital para aprimorar as estratégias de combate.

No entanto, a participação da população é fundamental nessa luta contra a dengue. A coordenadora da Zoonoses enfatizou a importância de medidas simples, como cobrir caixas d’água, virar garrafas para baixo, limpar calhas e realizar ações preventivas em domicílios e locais de trabalho. A conscientização e a educação são essenciais para evitar a propagação do mosquito e, consequentemente, a transmissão da doença.

Com o aumento dos casos de dengue, a união de esforços entre as autoridades de saúde e a comunidade torna-se ainda mais crucial para enfrentar esse desafio e garantir a segurança e bem-estar de todos os cidadãos de Cuiabá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *