Política

Ministro da Agricultura descarta crise apesar das perdas na produção agrícola

Apesar das quebras significativas na produção agrícola devido às condições climáticas adversas, o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro (PSD), descartou a possibilidade de crise no setor produtivo em 2024. A falta de chuvas impactou severamente na produtividade, levando produtores de Mato Grosso e outras regiões do país a acenderem o “alerta vermelho” este ano.

Em uma reunião realizada nesta sexta-feira (23) com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), Fávaro analisou o cenário do setor. Apesar dos contratempos enfrentados, o ministro destacou que a produção registrou um superávit em janeiro deste ano.

“Falamos sobre o cenário da safra, onde ocorreram perdas e discutimos um pouco desse panorama. Mostramos também que não há crise. Embora os preços das commodities tenham diminuído, em janeiro tivemos um superávit de 11 bilhões. Isso é muito relevante, especialmente considerando que o preço da soja chegou a R$ 100. Isso demonstra que o agronegócio está resistindo bem, mesmo diante das adversidades causadas pelas condições climáticas”, afirmou Fávaro.

Diante da pressão exercida por segmentos ligados ao agronegócio e pelos próprios empresários, o Ministério tem estudado medidas para mitigar os impactos econômicos da quebra da safra. Um pacote de socorro, incluindo a possibilidade de negociação de dívidas e extensões de prazos, foi cogitado.

Fávaro destacou que será necessário aguardar a colheita atingir 50% para ter uma estimativa mais precisa sobre quem realmente necessitará da ajuda federal. “Ainda não podemos nos aprofundar, pois apenas 30% da safra foi colhida. Quando atingirmos 50%, teremos uma análise mais precisa sobre quem precisará”, concluiu o ministro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *