CRM de MT repudia acusações do deputado Max Russi e defende integridade dos médicos

Getting your Trinity Audio player ready...

Subtítulo: CRM-MT classifica declarações como desrespeitosas e levianas, destacando o compromisso dos profissionais da saúde

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) emitiu uma nota oficial repudiando as acusações feitas pelo deputado estadual Max Russi (PSB), que sugeriu a participação da instituição em uma suposta máfia para encarecer preços de cirurgias e procedimentos médicos na região.

Na nota, o CRM-MT classificou as declarações do parlamentar como “desrespeitosas e levianas”, destacando que Russi ignorou o fato de que os profissionais de saúde estão com cinco meses de salários atrasados. O conselho ressaltou que os médicos, mesmo diante das dificuldades financeiras, continuaram cumprindo sua missão de atender à população.

O deputado Max Russi alegou que o CRM-MT tentou prejudicar um contrato entre a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) e o Consórcio Regional de Saúde (Coress/MT), responsável pelo programa Fila Zero em 18 municípios da região sul. Em resposta, o CRM-MT afirmou que Russi atua em favor de uma empresa que age de forma antiética e optou por atacar a instituição e os médicos de Rondonópolis.

O CRM-MT lamentou a postura do deputado, que anteriormente elogiou os profissionais de saúde durante a pandemia, mas agora parece ignorar a situação crítica dos médicos que não recebem salários há cinco meses. A entidade concluiu afirmando que está à disposição para esclarecer os fatos aos deputados e que o caso será tratado no âmbito do Poder Judiciário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *