Cidades

Governo trará “mão de obra de fora” para conter deslizamento em Chapada

O governador Mauro Mendes (UB) detalhou recentemente as ações emergenciais que o Estado de Mato Grosso pretende tomar para conter os deslizamentos no trecho do Portão do Inferno, na MT-251, que conecta Cuiabá e Chapada dos Guimarães. Em uma entrevista a jornalistas, Mendes explicou que a obra necessária demandará uma tecnologia altamente especializada, atualmente indisponível localmente.

“Estamos enfrentando uma situação crítica no Portão do Inferno, e para resolver isso, precisamos de uma tecnologia que não está disponível em Mato Grosso. A mão de obra especializada terá que vir de fora do Estado”, afirmou o governador. Ele detalhou que o Governo do Estado planeja instalar uma ‘cortina de contenção’ na MT-251 como medida preventiva contra novos deslizamentos.

Mendes enfatizou a complexidade da obra e a necessidade de contratação emergencial de uma empresa com experiência nesse tipo de projeto. “Essa mão de obra não existe em Mato Grosso, porque não existia esse problema antes. É uma contratação emergencial que tem todo um trâmite para isso”, esclareceu o governador.

Enquanto a solução definitiva está em processo, algumas medidas emergenciais já foram adotadas. Câmeras, pluviômetros e sinalização foram instalados no local, e letreiros luminosos foram colocados na saída de Chapada dos Guimarães e na rotatória do Manso para informar sobre a situação da pista.

A MT-251 continua operando com sistema de pare e siga, permitindo a passagem de 30 veículos por vez em cada sentido. No entanto, Mendes alertou que a estrada será totalmente interditada imediatamente sempre que as chuvas retornarem. Vale ressaltar que a liberação é válida apenas para veículos leves, conforme portaria da Sinfra-MT, com limite de velocidade de 30 km/h.

O governador expressou a complexidade da situação e pediu compreensão da população, destacando que a resolução do problema demanda tempo e expertise técnica. A comunidade local permanece atenta às atualizações sobre a situação na MT-251 e aguarda ansiosamente pela implementação das soluções propostas pelo governo estadual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *