Polícia

Restrições de trânsito na rodovia MT-251 são decretadas pela Sinfra-MT

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) publicou uma nova portaria impondo restrições de trânsito na rodovia MT-251, que conecta Cuiabá a Chapada dos Guimarães, em decorrência das instabilidades no trecho conhecido como Portão do Inferno.

De acordo com a portaria, veículos de grande porte que partem de Cuiabá podem transitar até a Salgadeira, enquanto os que saem de Chapada dos Guimarães têm permissão para seguir até a região do Buritis. A medida visa garantir a segurança, considerando as condições adversas do trecho afetado.

A proibição abrange diversos tipos de veículos no trecho entre o Complexo Turístico da Salgadeira e a Região do Buriti, incluindo micro-ônibus, ônibus, reboques, caminhões e caminhonetes transportando carga, exceto bagagem, entre outros. Além disso, a passagem de veículos com dimensões acima de 14 metros, 29 toneladas de peso bruto total e 4 eixos está vedada entre a MT-351 (Estrada para Manso) e a região do Buriti, em todos os dias e horários.

No entanto, certos veículos, como ciclomotores, motonetas, motocicletas, triciclos, quadriciclos, automóveis, caminhonetes transportando apenas bagagem no compartimento de carga, mistos utilitários e veículos de urgência e emergência, têm permissão para transitar na região do Portão do Inferno.

A Polícia Militar está realizando fiscalizações com barreiras na Salgadeira e próximo à Casa do Mel, monitorando o cumprimento das restrições. O tráfego no Portão do Inferno ocorre em meia pista, com esquema pare e siga, controlado pelo Batalhão de Trânsito, sendo constantemente monitorado e sujeito a alterações conforme as condições climáticas.

Para os veículos impossibilitados de passar pela Estrada de Chapada, a Sinfra-MT sugere uma rota alternativa pelo município de Campo Verde, utilizando as MTs-251 e 140 e a BR-070/163. A Sinfra-MT enfatiza que a MT-247, que liga Água Fria até a Estrada de Manso, é uma rodovia não implementada, não apta para suportar veículos pesados, e, portanto, o trânsito de caminhões por essa via está proibido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *