Política

Obras dos quatro novos Hospitais Regionais avançaram em 2023

As obras dos novos Hospitais Regionais de Tangará da Serra, Alta Floresta, Juína e do Araguaia, em Confresa, avançaram durante o ano de 2023. Conforme informações da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), a unidade de Alta Floresta avançou 27% só neste ano e a previsão é de que todas as unidades sejam entregues a partir de 2024. “Com a finalização dos regionais, vamos encerrar um ciclo de vácuo no atendimento à saúde em muitas regiões de Mato Grosso. Pessoas que precisavam se deslocar centenas ou até milhares de quilômetros para conseguir um atendimento de média e alta complexidade, passarão a ter esse serviço na sua região. Incontáveis vidas serão salvas e incontáveis dores serão amenizadas”, avaliou o governador Mauro Mendes.  O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, reforça que as novas construções são um marco para a saúde pública de Mato Grosso, pois suprem vazios assistenciais importantes no estado. “É histórica a construção de seis novos hospitais em Mato Grosso, sendo quatro deles no interior do estado. Essas estruturas possibilitarão mais qualidade de vida à população dessas regiões, que terá um atendimento de alta complexidade em saúde com mais conforto e dignidade”, acrescentou.  Para a secretária adjunta de Infraestrutura e Tecnologia da Informação da SES, Mayara Galvão, o avanço nas obras é resultado de um trabalho técnico feito em equipe. “Encerramos esse ano com um saldo muito positivo nessas obras. A construção do novo Hospital Regional de Alta Floresta avançou 27,5% só em 2023 e já soma o total de 33,9% de execução. Os Hospital de Juína está com o total de 24% executado, o de Tangará da Serra está com o total de 21,9% executado e o de Confresa totaliza 20% de execução”, destacou. Status das obrasA obra do Hospital Regional de Juína foi iniciada em maio de 2022 e recebeu, até o momento, investimento de R$ 25,8 milhões. Já foram executados 24% do projeto, com as obras concluídas de montagem da usina de concreto, montagem das estacas, execução do tapume, terraplanagem e limpeza do terreno. A aplicação financeira para a conclusão da unidade totalizará R$ 116,5 milhões em obras.Hospital Regional de JuínaJá a construção do Hospital Regional de Alta Floresta foi iniciada em junho de 2022 e está 33,9% concluída. O valor já transferido para a execução da obra foi de R$ 41 milhões. Foram concluídos no local a limpeza do terreno, a terraplanagem, execução do canteiro de obra e tapume, a montagem de estacas, blocos e usina de concreto, além da fundação estaca hélice contínua, do bloco, armação da viga de baldrame e concretagem de viga e radier. O investimento total na unidade será de R$ 120,9 milhões em obras.Hospital Regional de Alta FlorestaO Hospital Regional do Araguaia, em Confresa, já recebeu um aporte financeiro de R$ 24,9 milhões. Na unidade, já foram executados 20,6% dos serviços, sendo finalizados a terraplanagem, o tapume, a montagem de estacas da edificação principal e periféricas, os canteiros de obras e escavação mecanizada da edificação principal. O hospital receberá um investimento total de R$ 120,9 milhões em obras.Hospital Regional do Araguaia, em ConfresaO Hospital Regional de Tangará da Serra está com 21,9% da obra realizada e já foram aplicados R$ 26,1 milhões para a execução da obra. Foram concluídas a limpeza de terreno, a terraplanagem, instalação de tapume e execução do canteiro de obras, montagem das estacas, blocos e armação da viga baldrame, fundação do bloco e execução do muro. O investimento total no hospital será de R$ 119,2 milhões em obras.Hospital Regional de Tangará da SerraAs novas estruturas contarão com 111 leitos de enfermaria e 40 leitos de UTI – entre adulto, pediátrico, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal – para atendimento na média e alta complexidade.As unidades também vão ter 10 consultórios médicos, dois consultórios para atendimento a gestantes, seis salas de centro cirúrgico, além de espaços para banco de sangue, banco de leite materno e realização de exames, como tomografia e colonoscopia.Outros grandes hospitaisAlém dos quatro novos Hospitais Regionais, o Governo do Estado está construindo outras duas unidades hospitalares em Cuiabá: o Hospital Central e o novo Hospital Universitário Júlio Muller.Com investimento de R$ 184 milhões em obras, o Hospital Central, cuja construção ficou abandonada por 34 anos, já está 92% executado e terá capacidade para oferecer 1.990 internações, 652 cirurgias, 3 mil consultas especializadas e 1,4 mil exames por mês. A unidade será referenciada para os serviços de alta complexidade em saúde. Já o novo Hospital Júlio Muller, executado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT), tem 58,3 mil metros quadrados de área construída. A unidade hospitalar é construída por meio de um convênio entre o Governo e a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em um investimento total de R$ 221,1 milhões, divididos entre Estado e União.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *