Polícia Civil prende três envolvidos na morte brutal de paraense em Sinop

Investigações da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Sinop levaram à prisão de três envolvidos na execução brutal do jovem Daniel Azevedo de Abreu, de 22 anos, ocorrida em setembro deste ano, em uma propriedade rural do município.

A equipe da Polícia Civil chegou à identificação comprovada dos três presos nesta semana após a condução de um dos envolvidos no crime, no início de setembro, que deu detalhes da ação criminosa. 

Uma das prisões ocorreu na manhã desta quinta-feira (23.11) quando equipes da DHPP e da Derf cumpriram o mandado de prisão contra um homem de 32 anos, conhecido como ‘Nike’, no Jardim Vindilina. As investigações apontaram que ele liderou o sequestro e execução da vítima.

Outro autor, um homem de 23 anos, conhecido como Polaquinho, foi preso na tarde desta quarta-feira (22), no Jardim Primavera.

Já o outro mandado de prisão, contra o mandante do homicídio, foi cumprido na Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá. A equipe da DHPP confirmou que a ordem de assassinato partiu de dentro da penitenciaria após suspeitas de que Daniel seria supostamente membro de uma facção rival.

A vítima era do Pará e estava morando em Sinop recentemente.

O crime

Daniel Azevedo desapareceu no dia 1º de setembro em Sinop e as investigações apuraram que ele tinha sido brutalmente assassinado e teve seu corpo enterrado. Três suspeitos sequestraram a vítima, que foi torturada até a morte. Imagens obtidas na investigação mostram que os criminosos atiraram contra Daniel e depois arrancaram seu coração, gravando o momento em celular.

As investigações chegaram aos demais envolvidos no brutal crime após a prisão de um suspeito, no dia 06 de setembro, pela Polícia Militar. Na ocasião, um criminoso detido mostrou onde haviam enterrado o corpo da vítima e deu detalhes da ação, motivação e participação dos outros envolvidos. O corpo de Daniel foi desovado uma área rural próximo à Estrada Brígida.

O suspeito detido na ocasião estava com uma arma supostamente usada no crime. Ele foi encaminhado à audiência de custódia da Justiça e liberado mediante uso de tornozeleira eletrônica. Posteriormente, foi preso por roubo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *