“Foi planejado”, diz polícia após assassinatos no Shopping Popular

Na manhã desta quinta-feira (23), foram identificadas as vítimas do duplo homicídio ocorrido no Shopping Popular, no bairro Porto, em Cuiabá. As vítimas são Gersino Rosa dos Santos, conhecido como “Nenê Games”, de 43 anos, e Cleyton de Oliveira de Souza Paulino, de 27 anos.

O crime ocorreu por volta das 11h, e toda a ação foi registrada pelas câmeras de segurança do estabelecimento.Segundo informações da Polícia Militar, o criminoso, sem se preocupar em cobrir o rosto, realizou os disparos após analisar a cena do crime e identificar o alvo. Após a ação, o atirador fugiu do local. Gersino foi atingido na nuca, à queima-roupa, e faleceu instantaneamente. Ele mantinha uma banca no shopping há mais de 20 anos.Os tiros também atingiram Cleyton, que trabalhava em outra banca no shopping e possivelmente foi morto por engano. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu antes da chegada da ambulância.O tenente-coronel Jean Kleber Brito da Silva, comandante do 1º batalhão da PM, afirmou que o crime foi premeditado e caracterizado como uma execução.”Foi um homicídio planejado, foi uma execução. Ele veio, esse autor do disparo, veio para o Shopping Popular já com o ânimo de efetuar esse disparo e matar essa vítima. Não havia forma de defesa para essa vítima”, explicou o comandante.A identidade do atirador já foi confirmada pela polícia, que está realizando buscas para capturá-lo. Até o momento, a Polícia Civil não divulgou o nome do suspeito à imprensa, mas garante ter todas as informações necessárias.A Associação dos Camelôs do Shopping Popular emitiu uma nota lamentando o ocorrido e se comprometendo a prestar apoio aos familiares das vítimas.”Neste momento, a Associação prestará todo auxílio aos familiares das vítimas, bem como externa votos de condolências à família e amigos enlutados.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *