Filho do governador recorre ao STJ após ter medidas cautelares mantidas pelo TRF-3

O pedido de revisão das medidas cautelares impostas a Luis Antônio Taveira Mendes, filho do governador Mauro Mendes, teve seu recurso negado pelo desembargador federal da 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), André Nekataschalow. Em resposta, a defesa do acusado protocolou um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ), buscando reverter as restrições determinadas. O processo tramita em sigilo.

A juíza federal Raquel Coelho Dal Rio Silveira, responsável pelo caso no âmbito da Operação Hermes, negou o pedido de prisão de Luis Antônio, que é investigado por suposto envolvimento em contrabando de mercúrio. Contudo, impôs medidas como o pagamento de fiança e o recolhimento do passaporte.

O desembargador Nekataschalow, ao analisar o recurso, manteve todas as medidas cautelares, considerando-as legais e afirmando a inexistência de elementos que poderiam anular a decisão que autorizou a segunda fase da Operação Hermes, com mandados de busca e apreensão.

A Operação Hermes II, deflagrada pela Polícia Federal em 8 de novembro, visa desmantelar uma organização criminosa envolvida no contrabando de mercúrio para abastecer garimpos em Mato Grosso e Pará. Nesta fase, a PF concentrou esforços na identificação dos principais responsáveis pelo comércio ilegal do material e seus compradores finais, muitas vezes garimpeiros com autorizações de lavra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *