Polícia deflagra operação para combater facções criminosas no interior do estado

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) realiza a Operação Integrada de Ordem Pública, em Mirassol D’Oeste (297 km de Cuiabá), entre segunda-feira e na sexta-feira (13 e 17.11), com objetivo de reprimir ações de facções criminosas atuantes no município e região. A força-tarefa conta com reforço da Companhia de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (Raio), que faz policiamento com motocicletas, Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) e Batalhão de Trânsito (Bpmtran). 

Além de rondas ostensivas, a Segurança Pública intensifica ações de resolução de crimes, como homicídios, roubos, furtos, tráfico de drogas e apologias ao crime, como pichações de siglas de facções criminosas. 

A operação está dividida em duas etapas, a repressiva e a de comunidade integrada. A primeira ocorre de segunda a quinta-feira possui caráter ostensivo e repressivo. A finalidade dessa fase é o combate à criminalidade.

As forças de segurança atuam com policiamento, equipes de fiscalizações preventivas, mandados de busca e apreensão de prisão, perícias em locais de crime e identificação técnica civil e criminal, além da limpeza das pichações de siglas de facções criminosas com auxílio da Prefeitura Municipal. 

Já a segunda etapa ocorre na sexta-feira (17.11) e é focada na comunidade local, com trabalhos educativos e de assistência social quem integram o projeto Comunidade Integrada. A 12ª edição do projeto será realizada na Escola Centro Educacional Municipal Vereador Edson Athier Almeida Tamandare e contará com ações das unidades especializadas da Sesp, Polícia Comunitária e dos Poderes Judiciário, Federal, Estadual e Municipal. 

O coordenador de Planejamento e Monitoramento das Regiões Integradas (Coplam), da Sesp, tenente-coronel PM Marcus Vinicius Akira Sakata, ressaltou que, além de proporcionar segurança, a operação aproxima as forças policiais da comunidade local. 

“Essa operação foi iniciada com o planejamento dos coordenadores da Área Integrada de Segurança Pública (AISP), em virtude da necessidade da presença do estado por meio das suas forças. Então, além de estarmos nesse período proporcionando uma maior sensação de segurança à sociedade local, também estaremos levando essa ação educacional”, destacou.

As ações contam com o auxílio da Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Forças Armadas e prefeituras municipais, ficais do meio ambiente, Vigilância Sanitária e serviços urbanos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *