Governador alerta sobre prejuízos da Reforma Tributária a MT após aprovação no Senado

Após a aprovação do texto-base da Reforma Tributária em primeiro turno no Senado, o governador Mauro Mendes expressou preocupações em relação aos impactos que a proposta pode trazer, principalmente para Mato Grosso. Mesmo reconhecendo alguns avanços, Mendes destacou um equívoco significativo: a desoneração completa da cadeia de exportação de produtos primários, afetando setores como o agronegócio e a mineração.

Em um ofício enviado ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o governador havia apresentado propostas para minimizar os efeitos prejudiciais da Reforma em seu estado. Entre essas sugestões, destacava-se a continuidade do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), que anualmente contribui com cerca de R$ 3 bilhões para investimentos robustos em infraestrutura e habitação em Mato Grosso.

Apesar do relator da proposta, o senador Eduardo Braga, ter decidido pela manutenção do Fethab até 2043, Mauro Mendes lamentou a falta de alterações significativas, especialmente em relação à desoneração da cadeia produtiva.

O governador alertou que a atual proposta pode resultar em um aumento da carga de impostos para os cidadãos, questionando quem suprirá os custos caso determinadas cadeias deixem de pagar impostos completamente. Expressando preocupação com possíveis consequências graves no futuro, Mendes ressaltou a importância de repensar o impacto da Reforma Tributária.

O texto ainda passará por uma segunda votação no Senado Federal antes de retornar para a votação final na Câmara dos Deputados. Caso seja aprovado, seguirá para a sanção presidencial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *