Suspeito de estelionato é preso em motel durante operação Falsus Medius

Durante a Operação Falsus Medius, realizada nesta quarta-feira (27), um dos dezesseis alvos foi preso em um motel localizado em Cuiabá. Os envolvidos na operação são acusados de fazer parte de uma associação criminosa que praticava crimes de estelionato pela internet.

De acordo com a titular da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), Juliana Chiquito Palhares, a prisão em um motel é uma tática comum quando os criminosos têm conhecimento de que uma operação policial está em andamento e eles podem ser alvos. O suspeito preso estava acompanhado de uma mulher, que foi liberada pelas autoridades.

A Operação Falsus Medius foi deflagrada pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul, com o apoio da Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da DRE, Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá e Delegacia de Rondonópolis.

Em Mato Grosso, foram cumpridos sete mandados de prisão e quatro de busca e apreensão na cidade de Cuiabá. Já em Rondonópolis, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva.

O grupo envolvido no golpe do falso intermediador de vendas foi identificado em investigações conduzidas pela Delegacia de Repressão a Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Santa Maria (RS) após duas pessoas do Rio Grande do Sul terem sido vítimas de golpes ao comprar ou vender veículos anunciados pela internet.

As investigações tiveram início em outubro de 2021 e fevereiro de 2022 e identificaram pessoas nas cidades de Rio Branco (AC) e Porto Velho (RO) envolvidas na publicação de anúncios falsos de venda de veículos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *