Emanuel Pinheiro quer implantar “Tarifa Zero” e passagens podem chegar a R$ 1

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, do MDB, anunciou na última sexta-feira (22) que pretende implementar a política de “Tarifa Zero” no transporte público municipal. Segundo o prefeito, essa iniciativa reduzirá o valor da passagem para apenas R$ 1 real. O anúncio foi feito durante o lançamento do Programa Prato Cheio, que contará com a parceria do governo federal por meio do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome.

Emanuel Pinheiro afirmou que está trabalhando com sua equipe para lançar o sistema de Tarifa Zero no transporte coletivo da capital em um futuro próximo, com o apoio da Câmara de Vereadores de Cuiabá.

A Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec) lidera o estudo para a implementação dessa política, buscando parcerias com o setor privado da cidade.

A Tarifa Zero é uma política pública que permite o uso do transporte público sem a cobrança de tarifas dos usuários finais. Nesse modelo, o sistema é financiado pelo orçamento do município, com fontes de recursos variadas, dependendo do desenho adotado por cada cidade.

Até abril deste ano, pelo menos 67 cidades brasileiras já haviam adotado a política de Tarifa Zero, em sua maioria cidades médias e pequenas, com populações que variam de 3 mil a mais de 300 mil habitantes. Além de Cuiabá, outras capitais como São Paulo, Fortaleza e Palmas também estão estudando a possibilidade de adotar o sistema de Tarifa Zero. Caso o projeto seja apresentado e aprovado em Cuiabá, a cidade pode se tornar a primeira capital do país a implementar essa política. O debate sobre a Tarifa Zero teve início no Brasil no início dos anos 2000.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *