Tio que matou sobrinha com enxadadas pede pra trocar de prisão: medo de morrer

Depois de ter estuprado e matado sua própria sobrinha com enxadadas, o homem preso em Terra Nova do Norte (629 km de Cuiabá) pelo assassinato da menina Yara Salvador Matiello, de 9 anos, o carpinteiro José Marcos da Silva pediu ao delegado José Getúlio para ser transferido a uma unidade prisional de Cuiabá. O assassino teme ser linchado pelos detentos da Cadeia Pública de Peixoto de Azevedo (700 km de Cuiabá), onde está detido.

De acordo com as informações, a transferência para Cuiabá precisa ser aprovada pela Justiça, após pedido da defesa ou do Ministério Público, o que não ocorreu até o momento.José Marcos da Silva estuprou e matou a própria sobrinha de 9 anos, Yara Matiello, em um crime que chocou a sociedade mato-grossense. Após a violência sexual, o assassino deu um golpe de enxada na cabeça da criança e enterrou o corpo em uma cova rasa.

A Polícia Civil descobriu que o assassino entrou em contato via mensagem de celular com a criança, aproximadamente à 1h da madrugada. Em seguida, foi até a casa da família e levou a criança para um sítio no qual trabalhava, sem que os pais dela soubessem.

Em depoimento, José Marcos da Silva declarou que viu a criança mexer os braços enquanto a enterrava. Acreditando que a sobrinha pudesse estar viva, aplicou mais um golpe de enxada na cabeça da criança. O assassinou alegou que estava sob efeito de drogas.

MT de Fato – com informações ReporterMT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *