Política

Emanuel Pinheiro critica falta de transparência nas obras do BRT em Cuiabá e Várzea Grande

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), criticou nesta quinta-feira (15) a falta de transparência nas obras do BRT (Bus Rapid Transit) na capital e em Várzea Grande. Segundo ele, o governo do estado não apresentou projeto executivo para as obras, o que pode prejudicar os comerciantes e a população.

“O que existe é uma gambiarra de projeto que foi indeferido pelos técnicos da prefeitura de Cuiabá”, disse Pinheiro. “Está o maior ‘auê’ em Várzea Grande, porque ninguém conversou, ninguém discutiu. Os comerciantes, principalmente da Avenida Couto Magalhães, estão desesperados.”

Pinheiro afirmou que o governo do estado também está impondo o BRT em Cuiabá, mesmo que a população seja contra. “Além de ter jogado R$ 1 bilhão fora e estarem trabalhando para impedir que Cuiabá e VG conheça o que há de melhor, de mais moderno, de mais sustentável e mais avançado em termos de mobilidade urbana para o Brasil e mundo, que é o VLT, estão impondo, forçando a barra com um modal que não tem projetos”, afirmou.

O prefeito também criticou a qualidade das obras do BRT em Várzea Grande. “As obras estão sendo feitas de qualquer jeito. As pistas estão rachando, os canteiros estão sendo feitos de forma precária”, disse. “Isso é um desrespeito com a população.”

Pinheiro afirmou que vai continuar lutando na justiça pelo VLT. “Por enquanto o que apresentaram não tem a menor condição de ser aprovada tecnicamente”, disse. “É uma caixa preta, por isso temos que alertar a população para não ser pega de surpresa e vamos continuar lutando pelo VLT.”

O governo do estado ainda não se manifestou sobre as críticas do prefeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *