Polícia

Funcionária desvia dinheiro de fazenda e ostenta em shows, viagens e resort no Manso

A Delegacia de Tapurah cumpriu nesta sexta-feira (18.08) ordens judiciais de busca e apreensão, sequestro de bem e sequestro de valores contra uma auxiliar administrativa e seu padrasto investigados por estelionato e desvio de valores da empresa onde trabalhava.

A auxiliar administrativa, de uma fazenda da região de Tapurah, era responsável pela organização do pagamento de boletos e notas da empresa e obteve vantagem ilícita no valor total de R$ 384.258,54 ao induzir e manter a vítima em erro.

A suspeita adulterava os boletos e notas inserindo dados bancários do padrasto, responsável por receber todas as transações financeiras feitas pela mulher.

Até 2022, a investigada mantinha uma vida simples. Contudo, ao longo deste ano passou a ostentar em redes sociais sua ida a shows, usufruindo de camarotes, e viagens em resorts de luxo no Lago de manso e ao litoral alagoando. Com parte do dinheiro desviado da empresa também adquiriu uma caminhonete de luxo e abriu uma loja no centro da cidade de Tapurah.

Após representação da autoridade da Polícia Civil, o veículo foi apreendido durante o cumprimento dos mandados judiciais e, de acordo com a decisão, será depositado em favor da vítima. Ainda foram bloqueados cerca de R$ 70 mil das contas dos suspeitos.

Investigação

Após a empresa vítima fazer o registro da ocorrência e a abertura do procedimento investigativo na Delegacia de Tapurah, os investigadores realizaram um minucioso relatório com os comprovantes de transferências bancárias, planilha de pagamentos e notas adulteradas pela suspeita.

Durante a investigação, a Polícia Civil descobriu que a suspeita havia agendado um novo golpe, para o último dia 10 de agosto, quando a vítima faria o pagamento de um boleto no valor de R$ 29 mil. Com a investigação em andamento, a Polícia Civil evitou que a vítima tivesse um prejuízo ainda maior.

A equipe de investigação apurou ainda que nos últimos dias, a investigada foi até São Paulo. “Ela participou de um desfile de moda em que representantes de marcas de calçados demonstram os produtos para os lojistas. Novamente, uma viagem com ostentação em rede social”, pontuou o delegado Guilherme Pompeo.

Os dois investigados foram interrogados na delegacia, mas permaneceram em silêncio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *