Cidades

Criminoso de alta periculosidade é preso em Mato Grosso

Um capítulo sombrio da criminalidade chegou ao fim com a prisão, na tarde desta quarta-feira (9), de um indivíduo de alta periculosidade que estava sendo procurado pela Justiça. Integrante de uma facção criminosa, o jovem de 24 anos, cujo nome foi mantido em sigilo, era alvo de investigações por homicídio e tortura. A ação da Polícia Civil colocou um ponto final nessa busca incessante, trazendo um suspeito tão perigoso para trás das grades.

A Comarca de Campo Novo do Parecis já havia decretado a prisão do suspeito, sob acusações de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e tráfico de drogas. Os crimes pelos quais ele era acusado eram gravíssimos, ressoando um alerta para a sociedade sobre o tipo de ameaça que ele representava.

A tarefa de capturar esse indivíduo não foi fácil. Os investigadores da Polícia Civil mergulharam em diligências para rastrear o paradeiro do foragido. Suas atividades o levaram até uma residência no setor de chácaras em Campos de Júlio, onde ele estava se escondendo. A equipe de policiais monitorou o local, aguardando o momento certo para agir.

Finalmente, a tarde de quarta-feira trouxe a operação tão esperada. O jovem foi encontrado sentado em uma cadeira na frente da casa. A sua tentativa de se esconder e destruir evidências foi em vão diante da determinação da equipe policial. Ele foi detido e encaminhado para a Delegacia de Campos de Júlio, marcando o fim de uma busca incansável.

A história criminosa desse indivíduo revela sua conexão com uma facção criminosa. Além disso, ele estava sob investigação por uma série de atos violentos, incluindo “salves” e o terrível homicídio ocorrido em outubro de 2022. Esse último caso foi especialmente horrendo, em que a vítima, José Galdino da Silva Filho, de 50 anos, foi encontrada sem vida em uma mata nas proximidades da Rodovia MT 388, com mãos amarradas e o pescoço quase degolado. A investigação apontou para a ligação desse assassinato com a facção criminosa, que teria ordenado o crime devido à suposta venda de entorpecentes sem sua autorização.

A prisão desse indivíduo representa um marco na luta contra o crime organizado e a violência desenfreada. Com a execução do mandado judicial, o suspeito agora está sob a guarda da Justiça, onde será confrontado com as acusações que pairam sobre ele. Essa operação também reforça a determinação da Polícia Civil em proteger a comunidade, trazendo justiça e segurança para todos.

por Paulo Ricardo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *