Policial

Motorista clandestino que aparece em vídeo batendo em taxista é pego em operação da GM

Em uma ação conjunta realizada na noite de ontem (19), a Guarda Municipal coordenou em parceria com a Polícia Militar do 4° Batalhão e aos fiscais de trânsito da Secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana para executar a Operação Aeroporto. O objetivo inicial da operação foi orientar os motoristas clandestinos que atuam no aeroporto e alertar os passageiros sobre os riscos associados ao uso de veículos que não pertencem à cooperativa COOPERPORTO ou a motoristas de aplicativos das plataformas regulamentadas.

Durante a operação, a equipe de fiscalização abordou cerca de 20 veículos que estavam atuando no local. A ação visava garantir a segurança e a integridade dos passageiros que utilizam o aeroporto, oferecendo orientações sobre a importância de verificar a placa do veículo e a foto do motorista antes de embarcar em um táxi ou veículo de aplicativo.

A operação teve como resultado a remoção de apenas um veículo. O motorista em questão não apresentou a documentação do veículo de forma física ou pelo aplicativo gov e também não comprovou ser um motorista cadastrado em alguma plataforma de aplicativos de transporte. Ele foi identificado entre os motoristas clandestinos que abordam os passageiros no desembarque do aeroporto.

A presença de motoristas clandestinos pode representar um risco significativo para a segurança dos passageiros e para a regularidade do serviço de transporte na região. A ação conjunta da Polícia Militar e dos fiscais de trânsito demonstra o compromisso das autoridades em coibir práticas ilegais e garantir a conformidade com as normas de transporte público estabelecidas pelas leis municipais e estaduais.

Através da Operação Aeroporto, espera-se conscientizar tanto os motoristas quanto os passageiros sobre a importância de utilizar serviços de transporte regulamentados e autorizados, garantindo assim uma viagem mais segura e confiável para todos os usuários do aeroporto de Várzea Grande. Ações como essa são fundamentais para aprimorar a mobilidade urbana e promover a regularidade do transporte público na cidade.

Esse motorista que teve o veículo removido é o mesmo que aparece em um vídeo em que um motorista agride um taxista no aeroporto. Teve o veículo apreendido por não portar documentações do veículo, nem mesmo no aplicativo Gov.br. Ele também não comprovou estar em alguma plataforma de aplicativo.

por Paulo Ricardo – MT de Fato

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *