Lula se reúne com papa Francisco no Vaticano

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou ao Vaticano, na Itália, por volta das 9h30 desta quarta-feira (21/6), horário de Brasília, para se reunir com o papa Francisco.
Temas como a guerra entre Rússia e Ucrânia e a eleição de dom Jaime Spengler como novo presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) devem ser abordados. Na reunião bilateral, Lula também promete debater questões relacionadas ao meio ambiente, à fome e ao Mercosul.

Esse é o primeiro encontro presencial de Lula com o papa Francisco desde que o petista assumiu o seu terceiro mandato à frente da Presidência da República.

Lula disse que desejar convidar o pontífice para visitar o Brasil e acompanhar o Círio de Nazaré, em outubro deste ano, em Belém. Francisco esteve no Brasil há 10 anos, na edição de 2013 da Jornada Mundial da Juventude.

Encontros com políticos
Nesta quarta, Lula ainda se encontra com o prefeito de Roma, Roberto Gualtieri, que visitou o petista na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, Paraná, durante a prisão do agora presidente.

Mais cedo, Lula esteve com o ex-primeiro-ministro italiano Massimo D’Alema. Na sequência, Lula se reuniu com a secretária-geral do Partido Democrático Italiano, Elly Schlein, primeira mulher à frente da centro-esquerda italiana.

Ainda na manhã desta quarta, no horário da Itália, o petista esteve com o presidente da Itália, Sergio Mattarella. Nas redes sociais, Lula disse que o encontro serviu para discutir o “estreitamento das relações” entre Brasil e Itália e o acordo entre a União Europeia e o Mercosul.

Agenda em Paris
Depois das agendas na Itália, Lula embarca para a França. Na quinta-feira (22/6), o presidente Lula deve participar da Cúpula para um Novo Pacto Financeiro Global, em Paris. Ele também deve discursar no evento do Power Our Planet, no Campo de Marte, na capital francesa. O convite para participação neste último encontro foi feito por Chris Martin, do Coldplay.

À noite, ele será recepcionado para um jantar oferecido pelo presidente da França, Emmanuel Macron, aos chefes de delegação participantes da cúpula.

Na sexta-feira (23/6), ele deve participar do Diálogo de Alto Nível da Cúpula, em Paris, além de se reunir com Macron. Na bilateral, os dois chefes de governo devem tratar de temas relacionados ao meio ambiente, ao acordo comercial entre Mercosul e União Europeia e à guerra na Ucrânia.

por Metropoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *