Polícia

Policial condenado por furto de banco “some” e é procurado para responder PAD

O policial militar Emanuel da Silva Souza, condenado por participar do furto de uma agência bancária em Poconé (104 km ao sul de Cuiabá), é procurado pela Polícia Militar para responder administrativamente por sua transgressão. Como ele não foi localizado, foi citado por edital. O Conselho de Disciplina da Corporação pode determinar a perda do cargo.

Segundo as investigações, o policial, que estava lotado em Poconé ajudou uma quadrilha que furtou o Banco do Brasil na cidade em fevereiro de 2017. O grupo conseguiu levar quase R$ 900 mil em dinheiro e moedas, além de folhas de cheque.

No Facebook do soldado foram encontradas conversas com um dos envolvidos no furto, em que ele passava informações privilegiadas sobre como e onde entrar para cometer o crime na agência bancária.

“Assim, de todo o apurado no caderno investigativo, denota-se que os atos e condutas praticados pelo Sd PM Emanuel da Silva Souza são incompatíveis com os preceitos institucionais, e se resumem no cometimento, em tese, de transgressões disciplinares residuais de natureza grave, que afetam a hierarquia e a disciplina, o pundonor militar e o decoro da classe”, diz trecho da decisão que convoca o militar a se apresentar.

Ele terá um prazo de 20 dias para comparecer ao seu batalhão de lotação para tomar conhecimento das acusações e ser interrogado sobre os fatos. O militar poderá apresentar defesa por escrito e ainda indicar testemunhas em sua defesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *