Política

Covid-19: Várzea Grande começa a vacinar maiores de 18 anos com a bivalente

O Ministério da Saúde ampliou a vacinação com a dose de reforço bivalente contra a Covid-19 para toda a população acima de 18 anos. Várzea Grande começou hoje (25) a vacinar este público. As doses das vacinas estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde do Município, no horário das 7h30 às 16h, com intervalo para o almoço.

A ampliação da faixa etária, segundo o secretário municipal de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Aparecido de Barros, visa reforçar a proteção contra a doença e ampliar a cobertura vacinal.

“Precisamos retomar a confiança da população várzea-grandense nas vacinas. Elas evitam formas graves das doenças, em se tratando da Covid-19. Existem outras vacinas que erradicaram doenças, como por exemplo, o caso da poliomielite e tantas outras doenças. No SUS as vacinas estão disponíveis e de forma gratuita. Os pais precisam verificar a cobertura vacinal de suas crianças, verificar a carteirinha e colocar em dia as vacinas. Aumentar as coberturas vacinais contra a Covid-19 também é prioridade da nossa gestão. A vacinação é fundamental, no caso da Covid-19, para minimizar a carga viral e prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença. As vacinas são seguras, eficazes e salvam milhares de vidas em todo o mundo”, explicou Gonçalo de Barros.

Segundo a Superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina de Moura, a ampliação da recomendação da vacina Covid-19 bivalente, como dose de reforço para todas as pessoas com 18 anos de idade ou mais, leva em consideração a disponibilidade de doses e a oportunidade de atualização da resposta imunológica de uma população maior frente às novas variantes da Covid-19.

“O Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), recomenda uma dose de reforço da vacina Covid-19 bivalente para todas as pessoas com 18 anos de idade, ou mais, que tenham recebido ao menos duas doses do imunizante monovalente como esquema primário ou que tenham recebido previamente qualquer vacina Covid-19 monovalente como dose de reforço. O intervalo mínimo recomendado para a dose de reforço da bivalente é de quatro meses, a partir da última dose de qualquer reforço monovalente ou última dose do esquema primário”, explica

ORGANIZAR CARTEIRINHA – Ainda como reforça a superintendente, para quem ainda não completou o ciclo vacinal e está com alguma dose de reforço em atraso, o momento é de também o de procurar as Unidades Básicas de Saúde. “Temos todas as vacinas do calendário vacinal de crianças, jovens, adultos e idosos”.

Vale lembrar, segundo ainda Relva Cristina, que o Ministério da Saúde mantém a recomendação de vacinação contra a Covid-19 de toda a população elegível acima de seis meses de idade. “A bivalente é para as pessoas acima de 18 anos. Já as pessoas que receberam o esquema primário completo e dose de reforço de acordo com os intervalos sugeridos pelo PNI, recomenda-se que a dose de reforço para pessoas entre 5 e 17 anos, 11 meses e 29 dias seja realizada com a vacina monovalente disponível”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *