Policial

Delegado baleado por vereador não teve órgãos atingidos e está fora de risco

O delegado da Polícia Civil de Mato Grosso, Marcelo Menezes, está estável e não corre riscos. Ele passou por uma cirurgia após ser atingido por disparos de arma de fogo na manhã desta quinta-feira (02.03)  durante a Operação Rota Cercada, na cidade de Rio Branco (MT).

Menezes foi levado em uma aeronave do Ciopaer ao Hospital Regional de Cáceres, onde equipe médica realizou uma laparatomia exploradora. Os médicos constataram que não houve perfuração em órgãos e realizaram a extração do projetil.

A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou a operação na manhã desta quinta-feira (02.03), na região oeste do Estado, para cumprimento de 40 mandados judiciais de prisão e de buscas contra integrantes de uma associação criminosa envolvida em diversos crimes, como tráfico de drogas, associação para o tráfico, tortura, homicídio e outros delitos relacionados.

O vereador Joeozafá de Moraes Castro era um dos alvos da Operação Rota Cercada e, durante o cumprimento de ordens judiciais na residência dele, reagiu à abordagem da Polícia Civil e fez cinco disparos contra as equipes. Três atingiram o delegado, sendo que dois pegaram no colete balístico e um abaixo do colete.

Em resposta à agressão, o vereador também foi atingido e não resistiu, indo a óbito. 

A Diretoria do Interior da Polícia Civil e a Delegacia Regional de Cáceres estão acompanhando a situação e prestando os suportes administrativos e operacionais necessários, tanto à sequência da Operação Rota Cercada para o total cumprimento dos mandados judiciais, quanto no atendimento ao delegado Marcelo Menezes e familiares do profissional.

O diretor do Interior da Polícia Civil, Walfrido Nascimento, está em Cáceres acompanhando o suporte ao profissional, assim como o delegado regional Bruno Barcellos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *