Polícia

Forças integradas apreendem 2,2 toneladas de cloridrato de cocaína em Sinop e Poconé

Duas operações conjuntas das forças estaduais de segurança com a Polícia Federal realizadas neste domingo (26) resultaram na prisão de um piloto e apreensões de um aeronave e de aproximadamente  2,2 toneladas de cloridrato de cocaína.

As primeiras apreensões, de 462 kg e uma aeronave (Cesna Aircraft), aconteceram no final da manhã, no aeroporto de Sinop (500 km de Cuiabá). Nessa, o piloto, um homem de 25 anos, foi preso em flagrante delito. A segunda e maior apreensão, de 1,7 tonelada, ocorreu à noite na região do Pantanal mato-grossense, no município de Poconé (200 quilômetros de Cuiabá).

Essas ações mobilizaram equipes do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), órgãos vinculados operacionalmente à Secretaria de Segurança Pública, e policiais militares do 3º Comando Regional de Sinop.  

A droga estava dividida em 64 volumes. Na aeronave, no aeroporto de Sinop, foram encontrados 14 fardos. Em Poconé, a droga estava escondida em uma área de mata densa, ocultada com mantas de lona, dividida em 50 fardos. Na mesma região do Pantanal onde a droga foi apreendida as forças policiais descobriram uma pista de pouso clandestina.

Essa operação é resultado de um trabalho de monitoramento e investigação na área de fronteira. As primeiras apurações indicaram uma possível ligação das drogas encontradas na aeronave e na região pantaneira.

Cloridrato de cocaína

O cloridrato de cocaína é a substância pura forma de um sal sem presença de impurezas ou adição de outros componentes usados no preparo para o comércio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *