Esportes

Campeão da Copinha: Palmeiras investiu R$ 120 mi na base desde 2016 e faturou mais de R$ 600 mi

Em uma partida disputadíssima, que reuniu os dois times que venceram oito partidas seguidas na Copa São Paulo, a equipe de Paulo Victor Gomes, conseguiu o bicampeonato, no Canindé.

Vitória por 2 a 1. O Palmeiras saiu na frente, com um gol de Ruan Ribeiro. Renato Marques empatou, graças a um pênalti inexistente. Mas Patrick marcou aos 47 minutos do segundo tempo, dando o segundo título do torneio mais importante na categoria de base no Brasil.

Mas por trás de toda euforia da torcida palmeirense, há um trabalho de muito profissionalismo na busca de revelações, que é o que realmente importa nestes torneios de jovens.

Nada no futebol profissional é por acaso.

Nem no amador.

Desde 2015, o clube, que trabalhava de maneira improvisada, sem estrutura, se reinventou em 2015.

Bicampeão! Palmeiras ergue a taça da Copinha de 2023

Leila Pereira fala sobre a versão ‘estádio’ dos uniformes do Palmeiras

Palmeiras encerra preparação para encarar final da Copinha contra o América-MG

Palmeiras segue rotina de treinos de olho em final contra o Flamengo

Rony projeta duelo na Supercopa: ‘Muita garra e estratégia’

Rony: ‘Estamos todos focados em um só objetivo’

Palmeiras lança novos uniformes para 2023

Palmeiras empata primeiro clássico do ano; bastidores

Palmeiras faz atividade com equipe sub-20 na Academia

Bastidores da vitória do Palmeiras sobre o Goiás nas semifinais da Copa SP

Abel Ferreira valoriza crias da base: ‘O Palmeiras tem presente e futuro’

Abel faz mistério para próxima partida e garante Palmeiras forte contra o Flamengo

Mais uma vez, na final! Veja gols do Palmeiras na semifinal da Copa São Paulo

Veiga comemora reencontro com o gol e avalia partidas antes da Supercopa do Brasil

Foco total no clássico! Palmeiras treina de olho no São Paulo

Breno Lopes projeta clássico difícil contra o São Paulo

Breno Lopes celebra 100 jogos pelo Palmeiras: ‘Motivo de orgulho’

O então presidente Paulo Nobre tirou o coordenador de base do Vitória, João Paulo Sampaio.

E ele teve toda a liberdade para reeestruturar até fisicamente o espaço que era reservado para os meninos. Teve dinheiro e mantém olheiros em todo o país, para meninos que tenham talento diferenciado.

O modelo foi seguir o que o clube adota no profissional.

Estudos do Itaú BBA mostram que o Palmeiras foi o clube que mais investiu na base, desde 2016 até 2022.

Com obras, salários de profissionais, viagens, hospedagem, alimentação, estrutura médica e outros gastos, o clube já investiu mais de R$ 120 milhões neste período.

Só Endrick já foi vendido por cerca de R$ 400 milhões. Fora Danilo, que rendeu R$ 110 milhões. Gabriel Veron, R$ 60 milhões. Recebeu mais de R$ 33 milhões por Patrick de Paula.

Fora o lucro absurdo, há a preocupação tática, com que os times sigam o modelo da equipe profissional.

Só Endrick foi vendido por mais de R$ 400 milhões para o Real Madrid

Só Endrick foi vendido por mais de R$ 400 milhões para o Real Madrid

REPRODUÇÃO/TWITTER ENDRICK

Há ainda, a preparação física, acompanhamento psicológico, médico, fisiológico, nutricional, seguindo os parâmetros dos maiores clubes europeus na base.

E os resultados vieram.

São 22 títulos nas categorias de base, desde 2015, do Palmeiras.

Incluindo as duas conquistas de Copa São Paulo.

No final de 2022, o clube tinha atletas de 17 estados diferentes nas várias categorias de base.

O Palmeiras deverá construir um hotel para seus garotos de base em São Paulo.

E ampliar o Centro de Treinamento dos meninos, em Guarulhos.

Ele já é diferenciado no Brasil.

Em 2022, o Palmeiras venceu todos os campeonatos organizados pela CBF nas categorias de base.

Foram estes os títulos no ano passado: Copa São Paulo de Futebol Júnior, Campeonato Brasileiro sub-17 e sub-20, Copa do Brasil sub-17 e sub-20, Libertadores sub-14, Conmebol Magic Cup sub-14, Campeonato Paulista sub-13, sub-15 e sub-17.

Endrick.

Danilo, Patrick de Paula, Gabriel Menino, Gabriel Veron são as revelações que já se firmaram no futebol.

Abel Ferreira promoveu, além de Endrick, outros seis atletas da base nesta temporada.

Garcia (lateral-direito), Vanderlan (lateral-esquerdo), Naves (zagueiro), Fabinho (volante), Jhonatan (meia), Endrick e Giovani (atacantes).

João Paulo Sampaio recusou convite para ser coordenador de futebol do Bahia, sob a administração do Manchester City. No ano passado, disse ‘não’ ao Internacional.

João Paulo Sampaio e algumas das revelações. 'Não' ao Bahia e ao Inter. Para coordenar o profissional

João Paulo Sampaio e algumas das revelações. ‘Não’ ao Bahia e ao Inter. Para coordenar o profissional

CESAR GRECO/PALMEIRAS

Desde 2015, ele recebeu outros seis convites de clubes para repetir o que está fazendo no Palmeiras.

Leila Pereira quer renovar seu contrato, com direito a melhor salário e bônus especiais. Por conquistas e revelações.

O bicampeonato da Copa São Paulo, hoje, só valoriza ainda mais o coordenador.

Seu trabalho é o responsável para que Leila Pereira esteja tão fechada a buscar jogadores para reforçar o time de Abel Ferreira.

Ela quer que ele aposte na base vitoriosa do Palmeiras.

por R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *