Proteja a marca para seguir no ranking da produção agrícola nacional

O potencial do agronegócio Mato-Grossense vem crescendo a cada dia e seguindo o ranking mundial. Exemplo disso é o número relevante da produção de grãos. Estimativa da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) prevê um crescimento de 4,1% na produção da safra 2022/23 no comparativo com a safra 2021/22 no estado. As projeções mostram uma temporada de 90,059 milhões de toneladas. Caso os números do terceiro levantamento da safra de grãos da Conab se concretizem, Mato Grosso será responsável por 28,8% da produção nacional estimada em 312,199 milhões de toneladas.
O crescimento econômico estadual acompanha esse impulso do agro. De acordo com dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Mato Grosso já registrou um aumento de 31,7% na abertura de novas empresas. Houve um incremento de 21,3%, o que representa o segundo melhor desempenho da indústria. Colocando o estado em 1º lugar no ranking nacional em crescimento da indústria pelo segundo ano consecutivo.
Diante dos dados relevantes, a empresária do segmento de registro de marcas e patentes no mercado brasileiro Cristhiane Athayde ressalta que apesar dos números exorbitantes, tanto na abertura de novas empresas como na produção agrícola do estado, ainda há uma defasagem imensa no que se diz ao resguardo de suas propriedades, acendendo o “alerta” para a proteção de marcas, que é o maior “bem” dos empreendimentos, inclusive daqueles que movimentam a economia brasileira, no caso o agronegócio.
A empresária ainda reforçou a importância das ações para o crescimento econômico. “O registro é a única forma de proteger o nome legalmente de cópias praticadas por concorrentes. Além disso, garante que a marca do negócio seja daquela determinada empresa, uma forma de ganhar espaço no mercado ao avalizar direitos de propriedade de um lançamento de produto importante. O principal objetivo é assegurar o registro de marcas e patentes, dessa forma tornando exclusivas e únicas nos respectivos ramos de atuação. Vale ressaltar que dos empresários consolidados aos novos empreendedores de todos os segmentos, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial, o INPI, possui o processo correto para todos os registros de marcas, patentes, produtos, softwares e demais situações a serem resguardadas. As marcas registradas elevam o potencial de confiança e atratividade nos consumidores finais, afinal, esse selo atesta que sua operação tem procedência e zelo interno e externo. Seja protetor do maior patrimônio do seu negócio, sua marca”, disse a empresária.
Como exemplo desse cuidado que o mercado deve ter e prever na abertura de qualquer negócio, o gerente de empresa do agronegócio do município de Sinop, Ricardo José de Mello explana: “A marca do empreendimento além de estar entre os mais importantes patrimônios, é também a sua identidade, essencial em todos os ramos do comércio. Ela certifica e mostra com o que a empresa trabalha, produtos e serviços que fornece, certificando suas conformidades, diferenciando-a de outras empresas. Recentemente alteramos o nome da empresa, visando trazer uma logo diferente ao mercado e aos nossos clientes, ou seja, estamos em constante evolução e essa troca de marca traz inovação e tecnologia. Com a logo e um novo nome sentimos a necessidade de registrar, visando proteger legalmente e pensando no direito de uso exclusivo, a fim de evitar possíveis cópias, ganhar espaço no mercado cada vez mais e consolidar a marca nova”, explicou o gerente.

Reportagem – Cristina Cavaleiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *