Botelho diz que ainda não há acordo para nova Mesa Diretora e abre articulação de chapas

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (União Brasil), disse que está aberta a articulação para o próximo comando da Mesa Diretora. Ele afirmou esta semana que os acordos para chapa não começaram e defendeu que haja mais de uma candidatura. 

“Nem o Max [Russi (PSB), atual primeiro-secretário] colocou seu nome. Vamos fazer uma reunião [para avaliar as propostas de candidatos]. Uma candidatura não pode sair de um ou dois apoios”, disse. 

A fala de Botelho, impedido de participar de uma nova concorrência para a presidência, abre as chances para que outras candidaturas surjam. Max Russi tem dito nas últimas semanas ter voto de 15 deputados, e Botelho estaria no grupo como candidato a primeiro-secretário. 

Na semana passada, o deputado estadual eleito Júlio Campos (União Brasil) disse que foi procurado por alguns parlamentares para tentar articular uma chapa. Nessa hipótese ele teria o peso da filiação ao União Brasil, partido do governador Mauro Mendes e mais três deputados. 

Segundo Júlio, 14 parlamentares, supostamente integrantes do grupo que elegeria Botelho, estariam em torno da articulação e 8 teriam confirmado voto nele. 

Contudo, Botelho ironizou as declarações tanto de Russi quanto de Júlio por causa da contagem de votos acima do número de pessoas que terão o direito de votar em um novo presidente, em fevereiro. São 24. “O Max tem 15 e Júlio, 14. Quanto deu aí? 24?”, afirmou.

por Reinaldo Fernandes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *